(Superliga) EMS Taubaté/Funvic faz dever de casa e vence Vôlei UM Itapetininga

Jogando no ginásio Abaeté, o EMS Taubaté/Funvic derrotou o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 29/27, 24/26 e 25/23 pela 5ª rodada do returno da Superliga 2019/2020. Sofrendo pressão em vários momentos da partida, os donos da casa tiveram dificuldades para superar o adversário. Entretanto, a força do elenco, com destaque para a entrada de Leandro Vissotto, foi fundamental para a vitória. Com o resultado, o time do Vale do Paraíba chegou aos 44 pontos e continua na vice-liderança, enquanto os comandados de Peu Uehara seguem na 9ª colocação, com 16 pontos.

O primeiro set começou bastante equilibrado, com as duas equipes se estudando bastante. O EMS Taubaté/Funvic apostou no saque forçado, buscando impor pressão sobre a recepção do visitante. Já o Vôlei UM Itapetininga manteve uma boa variação de saque entre forçado e tático. O Taubaté teve como principal força as bolas de ataque com os ponteiros. O Itapetininga manteve o jogo equilibrado e liderou em alguns momentos com ótima atuação defensiva e bom aproveitamento nos contra-ataques. O Taubaté buscou a virada com uma ótima passagem do ponteiro Lipe no saque, e num erro de ataque adversário venceu o set por 25 a 23.

O segundo set começou com maior domínio do Taubaté, que manteve o bom volume de jogo e o saque forçado, impondo dificuldades à recepção do Itapetininga. Os taubateanos chegaram a abrir 4 pontos de vantagem, mas o Itapetininga voltou a se encontrar na partida, trabalhando bem no bloqueio e na defesa. O Taubaté se manteve à frente por vantagem pequena, mas com mais efetividade ofensiva e cometendo menos erros em relação ao primeiro set. O Itapetininga manteve o jogo equilibrado até os últimos pontos, definidos em detalhes. Com mais efetividade no ataque e com bolas decisivas viradas pelo ponteiro Lucarelli, o Taubaté buscou a vitória em um final de set emocionante por 29 a 27.

O terceiro set foi novamente equilibrado do início ao fim. O Taubaté passou a variar mais o saque e conseguiu forçar mais erros do Itapetininga. Os visitantes mantiveram um jogo defensivo e de bloqueio bem eficiente e o placar seguiu equilibrado ao longo de todo o período. Na reta final do set sobrou emoção ponto a ponto. O Itapetininga buscou o saque forçado e conseguiu fechar em 26 a 24.

O quarto set começou com o Vôlei UM Itapetininga melhor em quadra, com a defesa, recepção e passe funcionando muito bem. O Taubaté buscou forçar o saque e as bolas pelas pontas continuaram sendo a melhor opção. O Itapetininga manteve o jogo defensivo muito bom e o placar seguiu equilibrado até o final. Taubaté buscou a virada com bolas decisivas de Vissotto, Lipe e Lucarelli, fechando o set em 25 a 23.

“A vitória hoje foi muito importante, principalmente pela forma como foi construída. O jogo foi duríssimo, o Itapetininga vem de uma boa sequência na competição e nós sabíamos que eles iam dificultar muito a nossa vida. E assim foi, tivemos que suar muito, sair de situações adversas em praticamente todos os sets, e isso só prova a nossa condição de ser um time vencedor. Temos peças no banco que entram e ajudam a contornar esses momentos difíceis. Estão todos de parabéns, e divido esse prêmio de melhor em quadra com os meus companheiros”, disse o oposto Leandro Vissotto.

O EMS Taubaté/Funvic parte nesta segunda-feira para Contagem onde disputará na próxima semana o Campeonato Sul-Americano de Clubes. A estreia será quarta-feira, às 18h, contra o Regatas Lima, do Peru. Já o Vôlei UM Itapetininga volta a jogar no sábado, às 18h, contra o Ponta Grossa Vôlei, no ginásio Ayrton Senna.

Equipes:

EMS Taubaté/Funvic: Rapha, Al Hachdadi, Lucão, Mauricio Souza, Lucarelli, Lipe e Thales (líbero)
entraram: Leandro Vissotto, Riad e Douglas Souza
técnico: Renan Dal Zotto

Vôlei UM Itapetininga: Matheus Winck, Gabriel Candido, João Franck, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
entraram: Alex, Cristiano Torelli e Felipinho
técnico: Peu Uehara

foto: Renato Antunes/Maxx Sports

Comentários