(Superliga) Em jogo atrasado, Sesc-RJ enfrenta o Denk Maringá Vôlei

Sesc-RJ e Denk Maringá Vôlei se enfrentam, nesta quarta-feira, às 19h30min, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, em jogo atrasado da 3ª rodada do returno da Superliga 2019/2020. O time carioca é o 4º colocado, com 32 pontos, e busca a vitória para seguir na briga pelo G-4, enquanto a equipe paranaense aparece na 8ª posição, com 17 pontos, querendo se manter na zona de classificação para os playoffs. A partida terá transmissão pelo Globoesporte.com.

Vindo de um revés, em casa, para o Fiat/Minas, os comandados de Giovane Gavio sabem que nada melhor que voltar a vencer logo na sequência da competição. Para o jogo de amanhã, o central Flávio garante que seu time está pronto para buscar a reabilitação e que os erros cometidos no domingo passado foram analisados e corrigidos para encarar os paranaenses.

“Sofremos uma derrota justamente diante dos nossos torcedores, que doeu bastante em todos nós. Estamos com dois desfalques, que são o Martinez e o Brendle, duas peças importantes na formação da nossa equipe, mas temos ótimos atletas que com certeza vão suprir as nossas necessidades. Nosso time vem sentindo ainda um pouco do cansaço do mês de janeiro, que ao mesmo tempo em que foi cansativo foi importante na preparação dos nossos objetivos, e esse jogo é chave para o nosso time. Precisamos entrar bem em quadra, mostrar nosso ritmo de jogo, ditar o ritmo e sair com a vitória”, detalhou o central Flávio.

A partida contra o Sesc-RJ não é apenas importante na busca por um resultado positivo, mas também por marcar o retorno as quadras do levantador Ricardinho. O experiente jogador, que é também presidente do clube, estava aposentado e sentiu necessidade de estar ao lado de um grupo jovem e que vem enfrentando problemas financeiros e desfalques no elenco, sendo que na ultima rodada, contra o Sesi-SP, tinha apenas um atleta no banco de reservas.

“Agora é confirmado o meu retorno as quadras nessa Superliga 2019/2020. Obviamente ninguém imaginava que eu fosse voltar, mas o momento que o Maringá Vôlei vem passando pesou muito para mim. A ideia é demonstrar ao grupo que estou do lado deles nesse momento difícil. Nosso patrocinador, como a maioria das pessoas que acompanha o voleibol sabe, não vem repassando o contrato e nós viemos sofrendo. A minha presença é mais para apoiar do que jogar vôlei na prática. É estar ao lado desses guerreiros que vêm lutando muito”, afirmou o campeão olímpico Ricardinho.

Equipes:

Sesc-RJ: Matias Sanches, Wallace, Maurício Borges, Ademar, Flávio, Gustavão e Alexandre Elias (líbero)
técnico: Giovane Gavio

Denk Maringá Vôlei: Everaldo, Gabriel Bertolini, Alê, Gabriel Franco, Romulo, Matheus Faustino e Daniel Rossi (líbero)
técnico: Alessandro Fadul

foto: Marcio Mercante & Maringá Vôlei/Divulgação

Comentários