(Superliga) Sesc-RJ aproveita fator local para derrotar o América Vôlei

Pela 1ª rodada do returno da Superliga 2019/2020, o Sesc-RJ derrotou o América Vôlei por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/19 e 25/22, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Apesar do time mineiro buscar equilibrar as ações, os cariocas não tiveram grandes problemas, graças ao bom desempenho no saque e no ataque, para vencer em sets diretos. Com o resultado, a equipe de Giovane Gavio segue na 4ª posição, com 27 pontos, enquanto o time de Montes Claros para nos seis pontos, ocupando o 11º lugar.

O ritmo do primeiro set foi ditado pelo saque. Um ace de Marlon abriu o marcador pelo Sesc-RJ, que viu o América abrir pequena vantagem também com dois aces. As duas equipes continuaram arriscando bastante no fundamento, entre erros e acertos o placar seguiu equilibrado. Enquanto Marlon arriscava o jogo pelo meio de rede, o América Vôlei optava pelas extremidades. Com um bloqueio de Gustavão a equipe carioca abriu dois pontos de vantagem pela primeira vez (19 a 17) e fechou a parcial em 25 a 22.

No segundo set as duas equipes seguiram forçando bastante o saque. Mas o Sesc-RJ soube controlar a recepção para o levantador Marlon jogar com muita velocidade pelas extremidades. O bloqueio foi outro fundamento que ajudou a equipe carioca a manter a dianteira no placar. Com 14 a 10, o Sesc-RJ fez a inversão do 5 em 1 com Sanchez e Ademar, que ajudaram a fechar a parcial em 25 a 19.

No terceiro set o Sesc-RJ se aproveitou dos muitos erros da equipe mineira, principalmente de ataque. Na metade da parcial, ainda enquanto a partida estava bem equilibrada, Sanchez e Nath entraram no lugar de Marlon e Martinez. As mudanças deram um gás a mais para o time carioca, que abriu vantagem no marcado a partir de um bloqueio simples de Maurício Borges, na entrada de rede: 15 a 14. A partir daí o Sesc RJ levantou a torcida, que embalou a equipe de Giovane Gávio para fechar o jogo: 25 a 22, em um ataque do oposto Daniel.

“Todos os jogadores estão de parabéns pela vitória de hoje. É muito importante não dar bobeira em um jogo como esse. Importante também mantermos nosso ritmo forte, fazer nosso saque funcionar e ter um passe eficiente. Nossa intenção é sempre de crescimento e estamos conseguindo melhorar com a rotina de jogos”, analisou o ponteiro Maurício Borges.

“O jogo foi bom. Apesar de não termos feito um excelente jogo, já que pecamos em alguns momentos. Mas foi bom, porque conseguimos os três pontos e isso é muito importante para a classificação. Fiquei muito feliz por ter oportunidade de jogar. A gente treina para quando tiver esta oportunidade poder representar bem o Sesc-RJ”, disse o oposto Daniel, que substituiu Wallace.

“Nosso time estava mais encaixado do que no primeiro turno quando não conseguimos encaixar o nosso jogo. Claro que diante desses times grandes temos que buscar ao máximo jogar bem para dar mais ânimo na sequência da competição. Fico feliz que eu tenha desempenhado um bom trabalho, mas infelizmente não conseguimos a vitória”, disse o ponteiro Pablo.

O Sesc-RJ dá um tempo na Superliga e pensa na Copa Brasil, quando na quarta-feira, às 20h, enfrenta o Vôlei Renata, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Já o América Vôlei só volta a quadra no próximo domingo, às 20h, diante do Sada/Cruzeiro, no ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros.

Equipes:

Sesc-RJ: Marlon, Daniel, Maurício Borges, Jan Martinez, Flávio, Gustavão e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Matias Sanches, Ademar, Arthur Nath e Alexandre Elias
técnico: Giovane Gavio

América Vôlei: Rhendrick, Johansen, Pablo, Rammé, Lucas Fonseca, Renan e Lucas Bauer (líbero)
entraram: Rafael Bairros
técnico: Henrique Furtado



foto: Luciano Belford/Sesc-RJ

Comentários