(Superliga B) Anápolis Vôlei recebe o São José Vôlei no Newton de Faria

Neste sábado, às 17h, o Anápolis Vôlei encara o São José Vôlei, no ginásio Newton de Faria, pela rodada inaugural da Superliga B. O time goiano chega com jogadores acostumados a divisão principal e sendo considerado um dos favoritos a uma vaga na elite, enquanto a equipe paulista está recheada de atletas jovens querendo um espaço no cenário nacional. 

No Anápolis Vôlei, o técnico Ricardo Picinin tem em mãos jogadores bem experientes como o central Vini e o ponteiro Bruno Temponi, além de jogadores com rodagem internacional, como Lucas Madaloz e o oposto Leandrão. Para completar, vale ficar de olho no levantador Paulo Renan, que faz o time goiano jogar com velocidade e possuiu grande entrosamento com os centrais. 

“As expectativas são as melhores para esta Superliga B, nosso time vem se preparando desde agosto, passamos por vários momentos e isso nos fortaleceu como equipe. Sabemos que esse campeonato é o nosso principal objetivo, temos um time muito competitivo com uma mescla de jogadores jovens e experientes. A Superliga B é um campeonato de tiro curto e entendemos que estar no topo da tabela poderá nos ajudar nos playoffs”, contou o central Vini, do Anápolis Vôlei. 

O São José Vôlei possui um elenco bem jovem com uma média de idade de 19,2 anos, diferente do adversário desta primeira rodada, que tem uma média de 25,1 anos. O treinador Willian Santa Maria acredita ser natural os jovens sentirem um pouco de ansiedade nesta estreia, mas ainda assim aposta em uma boa atuação. 

“As expectativas para Superliga B são boas, somos uma equipe jovem onde todos querem buscar seu espaço e mostrar serviço. É um campeonato muito disputado, com equipes qualificadas e por isso temos que entrar em todos os jogos para dar nosso melhor. A estreia será uma boa oportunidade para sentir o nível do campeonato. A equipe de Anápolis conta com jogadores experientes, mas temos uma Comissão Técnica qualificada e atletas que querem buscar seu espaço. Vai ser um bom jogo!”, analisou o levantador Henrique Adami, do São José Vôlei 

“Segurar a ansiedade nesses momentos, acredito ser impossível, eu que sou treinador sinto ansiedade em todos os jogos, imagina esses garotos com 17 e 18 anos, mas vamos lutar para equilibrá-la e desenvolver o que treinamos diariamente nesta partida” afirma o técnico Willian Santa Maria. 

foto: Anápolis Vôlei/Divulgação

Comentários