Por um lugar em Tóquio/2020: Ponteiros

O ano que se inicia é de Olimpíada, mais precisamente em Tóquio. O Espaço do Vôlei resolveu fazer uma lista com os candidatos as 12 vagas na Seleção Brasileira sabendo que a tarefa do técnico Renan Dal Zotto não será das mais fáceis. Atual campeão, o time verde e amarelo é considerado um dos favoritos a medalha de ouro, ainda mais com a conquista recente da Copa do Mundo. 

Para finalizar chegam os ponteiros (quatro podem ser chamados) 

Lucarelli – Considerado uma das grandes revelações do voleibol brasileiro nos últimos tempos, Ricardo Lucarelli é unanimidade na Seleção Brasileira. Aos 27 anos e com a medalha de ouro olímpica Rio/2016 no peito, o ponteiro vive grande fase e é o destaque do elenco recheado de estrelas do EMS Taubaté/Funvic. 

Leal – Desde 2012 atuando no Brasil, com a camisa do Sada/Cruzeiro, o cubano Leal se naturalizou brasileiro no fim de 2015. Em 2017, a CBV enviou documentação para a FIVB para que a mesma liberasse o atleta para defender a Seleção Brasileira, o que ocorreu no ano passado. Hoje no Lube Civitanova, o jogador de 31 anos é um dos principais nomes do esporte atualmente. 

Maurício Borges – Campeão olímpico Rio/2016, Maurício Borges é uma espécie de ‘coringa’ na Seleção Brasileira, sendo aproveitando tanto para melhorar o passe quanto para rodar uma rede no ataque. No Sesc-RJ é um dos principais nomes ao lado de Wallace e sua regularidade e experiência fazem com que seja sempre lembrado por Renan Dal Zotto 

Douglas Souza – Desde que apareceu para o voleibol, Douglas Souza foi considerado um prodígio. Hoje com 24 anos e uma medalha de ouro Rio/2016 tem tudo para ir a sua segunda Olimpíada, ainda mais com o que vem jogando pelo EMS Taubaté/Funvic. O ataque e o saque são suas principais ‘armas’ e a cada temporada que passa ele parece mais acostumado e pronto para ser protagonista. 

Lucas Lóh – O ponteiro de 28 anos vive um bom momento no Sesi-SP, sendo ao lado de Alan um dos principais nomes do time paulista. Apesar de ter sido chamado apenas para os Jogos Pan-Americanos no ano passado, Lucas Lóh aparece na frente de outros nomes chamados por Renan Dal Zotto, como Rodriguinho e Kadu, além de revelações como Gabriel Vaccari e Honorato. 

foto: Renato Maxx/Vôlei Taubaté & Lube/Divulgação & Erbs Jr. & Renato Maxx/Vôlei Taubaté & Amanda Demetrio/Sesi-SP

Comentários