(Superliga) Vôlei UM Itapetininga e Pacaembu/Ribeirão Preto fazem ‘novo clássico’

Neste sábado, às 18h, Vôlei UM Itapetininga e Pacaembu/Ribeirão Preto se enfrentam no ginásio Ayrton Senna, pela 7ª rodada da Superliga 2019/2020. Desde suas criações, as duas equipes travam jogos decisivos, como na final da Superliga B em 2018, e agora não será diferente, já que eles se encontram bem próximos na tabela de classificação e disputam uma vaga no G-8. A partida terá transmissão do Canal Vôlei Brasil. 

Na 8ª posição, com cinco pontos, sendo uma vitória e cinco derrotas, o Vôlei UM Itapetininga só pensa em reencontrar um resultado positivo, algo que acontece apenas na primeira rodada diante do Fiat/Minas. Na última quarta-feira, o time treinado por Peu Uehara acabou derrotado, no tie-break, para, o até então lanterna, Ponta Grossa Vôlei, onde os erros constantes de saque e de concentração foram fundamentais no jogo. 

Para voltar a vencer, o Vôlei UM Itapetininga conta com o apoio de sua torcida e através de uma parceria com o Fundo Social de Solidariedade do município, trocará ingressos para o jogo por brinquedos novos. Essa ação está ligada ao Natal Solidário da Prefeitura de Itapetininga e a expectativa é de ‘casa cheia’, com os torcedores ‘empurrando’ o time na busca pelos três pontos. 

Pelo lado do Pacaembu/Ribeirão Preto, a grande preocupação está na questão física após um duelo ‘pesadíssimo’ diante do América Vôlei, que terminou em vitória no tie-break, na Cava do Bosque. O técnico Marcos Pacheco sabe que o time ainda anda muito ansioso para definir os pontos e com duas vitórias e quatro derrotas aparece na 9ª colocação, querendo de qualquer maneira ingressar na zona de classificação para os playoffs. 

A boa notícia no Cavalo é o entrosamento da dupla Pedro Telles e Caio Oliveira, que parece ter achado a sintonia na última partida e pode dar muito trabalho aos adversários. Os dois são considerados fundamentais na equipe de Marcos Pacheco, assim como o líbero Serginho que tenta segurar a linha de passe do time, já que ao seu lado estão jovens muito mais qualificados para atacar do que no quesito recepção. Vale lembrar que Diego (líbero de origem) vem sendo opção como ponteiro para ajudar nesse fundamento. 

Equipes:

Vôlei UM Itapetininga: Winck, Gabriel, Pedro Cardoso, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
técnico: Peu Uehara

Pacaembu/Ribeirão Preto: Pedro Telles, Caio Oliveira, Yago, Rodrigo Leandro, Wennder, Biella e Serginho (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

foto: Marcio Ferrari & Rubens Okamoto/Pacaembu Ribeirão Preto

Comentários