(Superliga) Ponta Grossa Vôlei supera Vôlei UM Itapetininga em jogo equilibrado

Jogando na Arena Multiuso, o Ponta Grossa Vôlei derrotou o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 21/25, 22/25, 29/27 e 15/12, pela 6ª rodada da Superliga 2019/2020. O duelo foi bastante equilibrado, mas a equipe paranaense teve paciência para aguentar a pressão e com grande atuação do oposto Walla garantiu a vitória. Com o resultado, o time de Fábio Sampaio chegou conquistou seu primeiro resultado positivo e soma três pontos, permanecendo na lanterna, enquanto os paulistas, agora com cinco pontos, seguem na 8ª colocação.

Jogando na Arena Multiuso, o Ponta Grossa Vôlei derrotou o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 21/25, 22/25, 29/27 e 15/12, pela 6ª rodada da Superliga 2019/2020. O duelo foi bastante equilibrado, mas a equipe paranaense teve paciência para agüentar a pressão e com grande atuação do oposto Walla garantiu a vitória. Com o resultado, o time de Fábio Sampaio chegou conquistou seu primeiro resultado positivo e soma três pontos, permanecendo na lanterna, enquanto os paulistas, agora com cinco pontos, aparecem na 8ª colocação.

O jogo começou com o Ponta Grossa Vôlei forçando bastante o saque e prejudicando a recepção dos visitantes, tanto que chegaram a fazer 15 a 9. Com muita conversa, o técnico Peu Uehara buscava aumentar o nível de concentração do seu time, mas os paranaenses não paravam de pressionar no saque, e com qualidade no side-out foram administrando a vantagem. No final, vitória dos donos da casa por 25 a 17, após saque para fora.

O Ponta Grossa Vôlei seguiu no mesmo ritmo no inicio do segundo set e mesmo com a saída de Leó Alexander (dores o joelho esquerdo), os paranaenses abriram 12 a 8. Entretanto, o Vôlei UM Itapetininga foi melhorando, com bom trabalho do levantador Winck com seus centrais, encostando no placar: 14 a 13. A partida era bem equilibrada, porém os comandados de Fábio Sampaio mantinham a frente no marcador: 19 a 17. Na reta final, com dois bloqueios do oposto Gabriel deixou os paulistas em vantagem e com tranquilidade para fechar em 21 a 25, com ponto de Thales.

Com 1 a 1 em sets, o que se viu foi um duelo bem equilibrado no começo da terceira parcial: 8 a 8. Ninguém conseguia abrir mais do que dois pontos de diferença, com destaques para os oposto Walla de um lado e Gabriel do outro: 14 a 14. Os treinadores buscavam alternativas para surpreender o adversário, mas tudo se encaminhava para uma decisão nos detalhes: 19 a 19. No final, com Peu Uehara deixando o time sem levantador, aumentando a rede, o Vôlei UM Itapetininga abriu vantagem e fechou a parcial em 22 a 25.

O Ponta Grossa Vôlei começou o quarto set melhor abrindo 7 a 4, mas logo os paulistas reagiram e conseguiram a virada: 7 a 8. A partir daí, o duelo ficou bastante equilibrado, com ninguém abrindo vantagem: 14 a 14. Mesmo com constantes erros das equipes, seja no passe ou no ataque, o que se viu foi um jogo extremamente ‘brigado’ de duas equipes bem parecidas: 19 a 19. Os paranaenses chegaram a abrir 22 a 20, mas logo o Vôlei UM Itapetininga deixou tudo igual e o jogo ficou emocionante. No final, vitória do Ponta Grossa Vôlei por 29 a 27, após no erro de recepção.

O tie-break foi parecido com tudo que se viu na partida, com um duelo de opostos, já que Gabriel e Walla eram bastante acionados: 5 a 5. O Vôlei UM Itapetininga estava melhor no bloqueio e chegou a fazer 7 a 9, mas na sequência, os paranaenses encostaram 9 a 10 e em um lance confuso da arbitragem tudo ficou igual: 10 a 10. Na volta do pedido de tempo de Peu Uehara, os donos da casa viraram após dois bloqueios de Walla: 12 a 10, sendo que o oposto do Ponta Grossa Vôlei foi determinando para a vitória por 15 a  12.

“Acho que esse troféu não é de melhor da partida e sim trabalho e dedicação de uma equipe. Hoje estamos de parabéns por lutar até o fim. Erramos bastante, mas mantivemos a cabeça no lugar para conseguir essa vitória (...) A torcida hoje foi o sétimo jogador, quando ela está aqui para apoiar a gente nós vamos longe”, declarou o oposto Walla, que fez 35 pontos.

“Duas equipes jovens, que vão errar. A ansiedade toma conta, pois era um jogo direito de seis pontos. As duas equipes oscilaram na concentração, na falta dela, e por isso trabalhamos dia a dia na questão maturidade, mas não está chegando jogo a jogo. A instabilidade faltou para nós. Claro que estamos satisfeitos com a vitória, pois nos dá certa tranquilidade, mas nada adianta se no próximo jogo as coisas não funcionarem”, declarou o técnico Fábio Sampaio.

“Ruim é não fazer o que a gente combinou e ficar nervoso com a arbitragem que de repente comete alguma falha. O jogo é muito rápido, eles podem errar, mas não podemos perder a cabeça quando isso acontece. Mas serve de aprendizado. Não adianta reclamar com a arbitragem, tem que pedir desafio quando ele existe, quando não tem temos que jogar e não fizemos isso preferimos reclamar”, disse o técnico Peu Uehara.

As duas equipes voltam a quadra no próximo sábado. O Ponta Grossa Vôlei encara o Denk Maringá Vôlei, às 18h30min, no ginásio Chico Neto, enquanto o Vôlei UM Itapetininga recebe o Pacaembu/Ribeirão Preto, às 18h, no ginásio Ayrton Senna.

Equipes:

Ponta Grossa Vôlei: Cesinha, Walla, Léo Alexsander, Vinicius Cardoso, Dutra, Lucas Salles e Mendel (líbero)
entraram: Coxinha, Eric, Robinho, Marquinho, Mikael e Leo Rocha
técnico: Fábio Sampaio

Vôlei UM Itapetininga: Winck, Gabriel, Pedro Cardoso, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
entraram: Nicomedes, João Franck e Alex
técnico: Peu Uehara

foto: Daniel Petroski 

Comentários