(Superliga) Pacaembu/Ribeirão Preto bate Vôlei UM Itapetininga e sobe na tabela

Mesmo jogando no ginásio Ayrton Senna, o Pacaembu/Ribeirão Preto foi para cima do Vôlei UM Itapetininga e venceu por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 25/21, 21/25 e 18/25, pela 7ª rodada da Superliga 2019/2020. O duelo foi bastante equilibrado desde o começou, porém os comandados de Marcos Pacheco tiveram mais qualidade na hora das definições dos pontos, tanto que o conjunto falou mais algo que um destaque individual. Com o resultado, o Cavalo chegou aos sete pontos e assumiu a 7ª colocação, enquanto o time de Peu Uehara parou nos cinco pontos e caiu para o 10º lugar da tabela.

Como não poderia ser diferente, esse ‘novo clássico’ começou bem equilibrado, com as duas equipes forçando o saque: 6 a 6. Com bom trabalho do levantador Pedro Telles, os visitantes conseguiram abrir boa vantagem: 7 a 11 e, após muitos erros do Vôlei UM Itapetininga, o placar foi para 9 a 14. O técnico Peu Uehara reclamava muito da falta de tranquilidade de sua equipe, que chegou a reagir: 13 a 15. Com o passe A não entrando, os donos da casa tinham dificuldade no side-out: 16 a 20. No final, o Pacaembu/Ribeirão Preto aproveitou a vantagem que tinha para fechar em 21 a 25, após o ataque de Yago.

O Vôlei UM Itapetininga voltou com outra postura no segundo set e o que se viu foi muita disputa no inicio, com as duas equipes aproveitando bem o side-out: 8 a 8.Com a torcida buscando apoiar, o time da casa tinha uma vantagem mínima: 15 a 13, graças ao volume de jogo e ao bom jogo do oposto Gabriel (26 acertos na partida): 17 a 14. O Pacaembu/Ribeirão Preto não se dava por vencido e chegou a empatar a parcial: 18 a 18. Entretanto, o oposto do Vôlei UM Itapetininga estava em grande noite e ajudou a equipe a abrir novamente no placar e devolver o resultado: 25 a 21.

Com 1 a 1 em sets, a terceira parcial foi bastante disputada no inicio, com pontos trocados a todo o momento e os ataques levando vantagem: 7 a 7. Entretanto, o Pacaembu/Ribeirão Preto aproveitava os erros do adversário para abrir certa diferença: 13 a 15, sendo que Gabriel seguia sendo o grande nome do Vôlei UM Itapetininga, que buscava não deixar o placar se distanciar, chegando a empatar: 17 a 17. No final, os comandados de Marcos Pacheco tiveram mais paciência e no erro de passe, e bola de xeque de Wennder, os visitantes fecharam em 21 a 25.

O Pacaembu/Ribeirão Preto seguiu em bom ritmo no quarto set e logo abriu 4 a 7, após um grande bloqueio sobre Gabriel. Pedro Telles conseguia distribuir bem o jogo, fazendo com que seus atacantes pontuassem bastante: 8 a 12, sendo que a equipe ainda aproveitava os erros constantes do adversário, abrindo 11 a 17. Com muita falta de concentração de um lado e o Pacaembu/Ribeirão Preto conseguindo tocar em todas as bolas, o jogo ficou tranquilo para os comandados de Marcos Pacheco fecharem em 18 a 25, após toque na rede de Thales.

“Fizemos um bom jogo. A equipe de Itapetininga tem a característica de errar pouco e passar a responsabilidade para o adversário. Tivemos a inteligência de entender isso, fazer um jogo muito concentrado e atacar sempre que possível, aproveitando as oportunidades que tivemos. Conseguimos um bom aproveitamento no saque, quebrando o sistema de passe deles. Uma vitória muito difícil e extremamente importante. Todos os nossos jogos têm uma intensidade muito alta, soubemos entender o jogo e sair com a vitória. Fico muito feliz com isso, a equipe reagiu muito bem, tivemos pouco tempo de preparação para esse confronto, pois fizemos uma partida muito intensa na quarta-feira e viajamos na sexta-feira. Estávamos preocupados com isso, com a questão física, então ficamos muito felizes com o resultado e com a forma como enfrentamos nosso adversário”, declarou o técnico Marcos Pacheco.

“Era uma partida muito importante, pois o Vôlei UM Itapetininga é um adversário direto nosso. Por isso a importância em garantir esses três pontos fora de casa. Agora temos que focar no próximo jogo, no sábado, que é contra outro adversário direto (...) Estou muito feliz  em sair com esse prêmio hoje, pois eu estava no banco de reservas e pude ajudar a equipe a garantir esse resultado importantíssimo. O vôlei é isso, nosso time é isso. Sai um e quem entra dá o melhor de si para ajudar a equipe. Isso mostra a nossa força”, disse o ponteiro Rodrigo Ruiz.

“Sempre ruim perder em casa, mas nosso time se desconcentrou em algumas horas, errando muito saque. Temos que seguir trabalhando, pensar no próximo jogo. Temos que pensar em melhorar, ajudar um ao outro para jogar bem”, declarou o oposto Gabriel.


As duas equipes voltam a quadra no próximo sábado, dia 14. O Pacaembu/Ribeirão Preto encara o Denk Maringá Vôlei, às 17h, na Cava do Bosque, enquanto o Vôlei UM Itapetininga pega o América Vôlei, às 19h, no ginásio Tancredo Neves. 

Equipes:

Vôlei UM Itapetininga:
Winck, Gabriel, Pedro Cardoso, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
entraram: Nicomedes, João Franck, Guilherme Lima, Felipinho, Alan e Alex
técnico: Peu Uehara

Pacaembu/Ribeirão Preto: Pedro Telles, Caio Oliveira, Yago, Rodrigo Leandro, Wennder, Biella e Serginho (líbero)
entraram: Luisinho, Diego, Judson e Rodrigo Ruiz
técnico: Marcos Pacheco

foto: Marcio Ferrari/Vôlei UM Itapetininga 

Comentários