(Superliga) Com bom público no Galegão, Sada/Cruzeiro bate Apan/Blumenau

Jogando no ginásio Galegão, que recebeu um excelente público, o Sada/Cruzeiro derrotou a Apan/Blumenau por 3 sets a 0, parciais de 21/25, 13/25 e 23/25, pela 8ª rodada da Superliga 2019/2020. Apesar de ‘brigar’ muito, os catarinenses não conseguiram segurar o forte volume de jogo do time mineiro. Com destaque para a distribuição de Fernando Cachopa, a Raposa chegou aos 18 pontos e assumiu a vice-liderança, enquanto os comandados de André Donegá param nos 10 pontos e continuam no 6º lugar.

A partida iniciou bem equilibrada, com as duas equipes forçando o saque e trocando pontos: 7 a 7. No ace de Cledenilson, o Sada/Cruzeiro abriu dois pontos de diferença 12 a 14 e foi justamente esse fundamento que deixou os mineiros em vantagem. Com um bom desempenho, os visitantes foram quebrando a recepção adversária e no bloqueio de Evandro o placar ficou 14 a 17. Mesmo lutando muito, a Apan/Blumenau não conseguia encostar no marcador e erro de ataque dos catarinenses, o Sada/Cruzeiro fechou em 21 a 25.

O segundo set foi de total domínio do Sada/Cruzeiro, que sacava muito bem e ainda tinha um bom trabalho de bloqueio, que ajudou o time a abrir 3 a 9. O nível de concentração da Apan/Blumaneu caiu muito, principalmente na recepção e no ataque, tanto que o placar chegou a ser de 4 a 14. Com grande controle do jogo, o técnico Marcelo Mendez viu seu time mostra força ao fazer 13 a 25, após saque para fora de Babu.

O Sada/Cruzeiro iniciou o terceiro set a todo vapor, colocar 1 a 4 no placar, mas logo os donos da casa equilibraram as ações e encostaram: 8 a 10. Com destaque para o ponteiro Daniel Muniz, a Apan/Blumenau conseguia segurar o ímpeto do adversário e deixar tudo igual por um longo período: 17 a 17. Na reta final, muito equilíbrio, mas a experiência dos jogadores celeste falou mais alto e no bloqueio de Isca, o time mineiro fechou em 23 a 25.

“Nessas oportunidades que aparecem a gente tem que aproveitar. Nossa equipe está trabalhando bastante para melhorar cada dia mais e hoje mostramos isso. Entramos bem fisicamente, trabalhamos bem no saque e fico muito feliz por conseguir mostrar meu trabalho, sacando bem e conseguindo ajudar a equipe”, avaliou Cledenilson, que fez quatro aces na partida.

“Foi um bom resultado. Acho que a equipe teve um crescimento muito grande após o Mundial, tanto em cabeça, quanto em estrutura de time, em entender o jogo, jogar com intensidade. Agora já viramos a chave, dando continuidade à Superliga, e é importantíssimo manter o foco, a cabeça lúcida, saber que todos os resultados são importantíssimos para continuarmos pontuando no campeonato, e espero que a gente consiga seguir assim. Agora temos mais duas partidas importantes para fechar o ano, são confrontos diretos e nós temos tudo para fazer bons jogos”, lembrou o central Isac.

“Viemos trabalhando bastante, sabíamos que seria um jogo complicado e nosso objetivo era conseguir jogar bem, como fizemos especialmente no primeiro e no terceiro set. Fomos bem, poderia ter sido um pouco melhor, pecamos em alguns momentos, mas o grupo está de parabéns”, afirmou o ponteiro Daniel Muniz.


As duas equipes voltam a quadra na próxima quarta-feira, às 20h. O Sada/Cruzeiro recebe o Sesi-SP, no ginásio do Riacho, em Contagem, enquanto a Apan/Blumenau pega o Vôlei UM Itapetininga, no ginásio Ayrton Senna.

Equipes:

Apan/Blumenau: Felipe Santos, Franco, Samuca, Babu, Ricardo Jr., Daniel Muniz e Filipinho (líbero)
entraram: Kelvin, Evandro, Jamelão e Arthur
técnico: André Donegá

Sada/Cruzeiro: Fernando Cachopa, Evandro, Perrin, Filipe, Isac, Cledenilson e Lukinha (líbero)
entraram: Rodriguinho Leme e Luan
técnico: Marcelo Mendez

foto: Raphael Guilherme Moser /Apan Blumenau

Comentários