(Superliga) Sesi-SP vira duelo contra o Ponta Grossa Vôlei e segue 100%

Em partida atrasada da 1ª rodada, o Sesi-SP derrotou o Ponta Grossa Vôlei por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 21/25, 22/25 e 21/25, na Arena Multiuso. No primeiro set, os donos da casa surpreenderam e venceram com autoridade, porém na sequência, os comandados de Rubinho se reencontraram em quadra e impuseram seu jogo, virando o duelo. Com o resultado, o clube paulistano chegou aos 12 pontos, manteve o 100% de aproveitamento, assumindo a 3ª colocação, enquanto os paranaenses seguem no 11º lugar, com apenas um ponto ganho.

A partida iniciou com o Ponta Grossa Vôlei abrindo 4 a 1, com destaque para o saque flutuante do levantador Cesinha. No bloqueio de Éder, o Sesi-SP equilibrou o duelo encostou no placar: 4 a 3. Os donos da casa iam segurando a pressão do adversário e aproveitando o erro de recepção fizeram 8 a 5. O clube paulistano errava demais, principalmente no saque, enquanto os paranaenses seguiram mantendo o mesmo nível, sendo que no ace de Walla o marcador anotava 17 a 11, obrigando Rubinho a parar o jogo. O Ponta Grossa seguia atuando com paciência e tendo qualidade no side-out, enquanto o Sesi-SP ainda tinha dificuldades no passe: 18 a 14. No ace de William, o técnico Fabio Sampaio pediu tempo e o time respondeu, após ponto de saque de Dutra: 20 a 15.  Os paranaenses não se intimidavam em quadra e com personalidade, soltando o braço, fecharam em 25 a 18, após ataque de Vinicius Cardoso.

Diferente do set anterior, o Sesi-SP entrou mais ligado e errando menos, acabou colocando boa vantagem logo no inicio da partida 4 a 8. O Ponta Grossa Vôlei buscava se aproximar no placar, principalmente com os ataques de Walla, porém a recepção adversária se encontrou em quadra e com o passe na mão, William fazia o seu time jogar: 6 a 12. O bloqueio do clube paulista também começou a funcionar, o que prejudicava o side-out dos donos da casa: 9 a 14. Essa vantagem foi importante para o Sesi-SP ganhar confiança e, aos poucos, ia definindo a parcial: 11 a 17. Apesar de estarem atrás no placar, os paranaenses seguiam fazendo um bom jogo e com destaque para Robinho chegaram a fazer 21 a 23. Entretanto, no final, os visitantes fecharam em 21 a 25, após ataque de Lucas Loh.

O terceiro set mostrou um Sesi-SP bem mais atento e conseguindo impor seu ritmo de jogo. Com grande atuação de Alan e William, os visitantes foram abrindo vantagem logo no inicio: 3 a 7. O Ponta Grossa Vôlei buscava, com muito esforço, reagir para igualar o placar, mas sentiu a pressão do bloqueio adversário: 4 a 10. Mesmo não fazendo uma grande partida, o clube paulista seguia na frente, porém pressionados pelos paranaenses: 10 a 13. O oposto Walla era o nome dos donos da casa, que equilibravam as ações: 15 a 17, mas o Sesi-SP conseguia segurar a pressão e com mais qualidade nas horas dos contra-ataques fez 18 a 22. No final, a vitória dos visitantes foi de 22 a 25, após saque na rede dos paranaenses.

No quarto set, o Ponta Grossa Vôlei entrou com ‘sangue nos olhos’ e abriu logo 4 a 1, aproveitando os erros de recepção do adversário. Mesmo após a parada do técnico Rubinho, os donos da casa fizeram 6 a 1, após ponto de bloqueio de Walla. Com William acelerando o jogo, o Sesi-SP se recuperou e encostou no placar: 5 a 7, obrigando Fábio Sampaio a pedir tempo. No ponto de saque, novamente de Walla, os paranaenses fizeram 10 a 5. Os visitantes conseguiram reagir e igualar o placar em 16 a 16, o que deixou a parcial ainda mais emocionante. Na reta final, os times disputaram ponto a ponto, com muita energia, sendo que no bloqueio de Alan, o Sesi-SP fez 20 a 22 e essa diferença foi importante para a vitória por 21 a 25.  

“Foi um jogo ruim para o nosso time, mas, sem dúvida, eles têm mérito por nos colocarem em dificuldades. Essa foi apenas mais uma prova de que se não entrarmos 100% em quadra vamos enfrentar um jogo perigoso. Foi assim no primeiro set e agora no quarto de novo”, comentou o oposto Alan, que anotou 21 pontos.

“Foi um jogo muito irregular da nossa parte, mas é um preço que pagamos pelas alterações que precisam ser feitas em cima da necessidade de dar tempo de jogo a alguns e poupar outros. Temos que nos organizar para isso e é natural que tenha alguma oscilação. Aconteceu isso hoje, mas conseguimos recuperar e conseguir a vitória em um jogo bem difícil”, disse o técnico Rubinho.

“Enfrentamos uma equipe difícil, o William é um levantador difícil de conter, mas nossa equipe vem evoluindo aos poucos, pegando engrenagem e mesmo que tenha sido 3 a 1, nosso time já evoluiu em relação ao último jogo. Enfrentamos uma equipe que vai brigar pelo título, mas a evolução é nítida. Isso é importante”, declarou o técnico Fábio Sampaio.


O próximo compromisso do Sesi-SP será neste sábado, às 18h30min, diante do  Denk Maringá Vôlei, no ginásio Chico Neto. No mesmo dia, o Ponta Grossa Vôlei enfrenta o América Vôlei, às 19h, no ginásio Tancredo Neves.

Equipes:

Ponta Grossa Vôlei: Cesinha, Walla, Léo Alexsander, Vinicius Cardoso, Dutra, Lucas Salles e Mendel (líbero)
entraram: Roger, Coxinha, Léo Rocha, Mikael, Eric e Robinho
técnico: Fábio Sampaio

Sesi-SP: William, Alan, Éder, Sidão, Lucas Loh, Victor Birigui e Douglas Pureza (líbero)
entraram: Daniel, Matheus Brasília, Fábio e Barreto
técnico: Rubinho

foto: Daniel Petroski

Comentários