(Superliga) Sesi-SP e Vôlei UM Itapetininga fecham 4ª rodada neste domingo

Fechando a 4ª rodada da Superliga 2019/2020, o Sesi-SP recebe, neste domingo, às 20h, o Vôlei UM Itapetininga, no ginásio da Vila Leopoldina. O clube paulista soma duas vitórias em dois jogos, tendo 100% de aproveitamento, enquanto os comandados de Peu Uehara venceram uma partida e sofreram duas derrotas até o momento. A partida terá transmissão da TV Cultura. 

Somando duas vitórias, contra o Pacaembu/Vôlei Ribeirão (3 a 1) e o América Vôlei (3 a 0), o Sesi-SP segue para seu terceiro compromisso embalado, ainda mais que vem tendo tempo para treinar, por ainda não ter feito partidas fora de casa. Curiosamente, as equipes se conhecem bem, não apenas por já terem se enfrentado na temporada, mas pelo time do interior ter jogadores oriundos da base do clube paulistano. 

“Três jogos em casa é muito bom. Sem o desgaste das viagens e jogando em nosso ginásio. É bem positivo para quem estava três semanas sem jogos após o Paulista. Devemos aproveitar esta situação da melhor maneira possível”, comentou o técnico Rubinho, que elogiou o adversário. 

“Itapetininga é uma boa equipe, vem crescendo a cada ano e nesta temporada têm chamado atenção desde o Paulista. É um grupo jovem, com muito vigor físico e força tanto no saque, como no bloqueio. Eles contam a partir de agora com jogadores da nossa base, o que é muito positivo dentro do nosso processo de desenvolvimento de atletas para o futuro da nossa equipe principal. Com isso e com toda a bagagem que as equipes vêm trazendo, acho que este ano o campeonato ganhou em qualidade e jogos cada vez mais difíceis”, completou o treinador. 

“Conhecemos a equipe deles e sabemos que vamos ter trabalho. Eles já fizeram boas partidas nessa Superliga, vencendo o Fiat/Minas e fazendo um 3 a 2 contra o Sada Cruzeiro, quando perderam por 13/15 no tie-break. Além disso, eles têm quatro atletas que são das categorias de base do Sesi-SP e que estavam com o nosso grupo até o Paulista”, contou Lucas Lóh, se referindo a Felipinho, Alan, Alex e Marcos, todos emprestados ao Vôlei UM Itapetininga. 

Do lado do Vôlei UM Itapetininga, que venceu na estreia o Fiat/Minas, na sequência perdeu para o Sesc-RJ, fora de casa, e fez um grande duelo contra o Sada/Cruzeiro (perdeu apenas no tie-break), o técnico Pedro Uehara sabe que enfrentar um time do nível do Sesi-SP é complicado. Entretanto, todos no grupo estão motivados e prontos para fazer uma grande partida. 

“Jogar contra o Sesi-SP é sempre difícil, afinal são dois campeões olímpicos dentro de quadra, além do Murilo, campeão mundial e melhor jogador do mundo, mais o Rubinho, campeão olímpico no banco”, disse Peu, se referindo aos campeões nos Jogos Rio-2016, o levantador William e o central Éder. 

“Para o nosso time é um desafio muito grande. Espero que a equipe jogue bem, porque não foi assim quando jogamos fora, contra o Sesc RJ. Foi lançado um desafio para o grupo manter o padrão que vem apresentando dentro de casa também quando atuar fora. Esses jogos contra as quatro equipes mais fortes são de crescimento. É uma exigência alta para a equipe seguir evoluindo”, concluiu Peu, citando os quatro primeiros jogos da Superliga, contra Sesc RJ, Sada Cruzeiro e Sesi-SP, além do EMS Taubaté Funvic, adversário da rodada seguinte. 

Equipes:

Sesi-SP: Matheus Brasília, Alan, Éder, Barreto, Lucas Loh, Fábio e Douglas Pureza (líbero)
técnico: Rubinho

Vôlei UM Itapetininga: Mateus Winck, Gabriel, Pedro Cardoso, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
técnico: Peu Uehara

foto: Amanda Demétrio/Sesi SP & Marcio Ferrari

Comentários