(Superliga) Sesc-RJ faz jogo consciente e ganha do Vôlei UM Itapetininga

Pela 2ª rodada da Superliga 2019/2020, o Sesc-RJ superou o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 0, parciais de 25/18, 25/21 e 25/17, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Com bom desempenho no side-out e no saque, os cariocas dominaram com certa tranquilidade no primeiro set. Nas parciais seguintes, a equipe comandada por Peu Uehara chegou a fazer frente em determinados momentos, mas os donos da casa tiveram mais qualidade para fechar a partida em sets diretos. 

A partida começou equilibrada, mas logo o Sesc-RJ impôs um ritmo mais forte e com bom trabalho no saque conseguiu quebrar o passe adversário e ganhar mais qualidade no bloqueio, fazendo 25 a 18 no primeiro set. Aliás, o bloqueio foi um diferencial dos cariocas na partida, com dez pontos no total, sendo que na segunda parcial também foi importante para  vitória do time treinado por Giovane Gavio: 25 a 21. O central Gustavão anotou nove pontos e foi eleito o melhor em quadra, enquanto o oposto Wallace foi o maior pontuador do confronto com 11 acertos, ajudando a equipe do Rio de Janeiro a vencer o terceiro set em 25 a 17.

“O Vôlei UM Itapetininga é uma equipe que já vem com uma rodagem, um entrosamento e está muito bem organizada. Os meninos sabem bem o que fazer. E para a nossa equipe falta justamente isso, um pouco mais de rodagem, viver um pouco mais os jogos. Estamos treinando muito, muito bem, mas jogar é fundamental. Ainda nos falta isso para fazer os ajustes necessários. A partida não saiu do nosso controle, mas ainda erramos muito, principalmente nos contra-ataques. E para o nível que a gente quer, não pode. Mas isso é reflexo de uma equipe que ainda não jogou. É um processo natural. Quanto mais a gente jogar, mais vai se conhecendo, mais vai pegando entrosamento”, analisou o levantador Marlon.

“Começamos bem a Superliga diante do Fiat/Minas, mas hoje infelizmente não mantivemos o mesmo ritmo de concentração e de qualidade no passe. Acho que todos os fundamentos nossos foram abaixo do que podemos render e contra uma equipe como a do Sesc-RJ isso não pode acontecer. Eles tem uma qualidade de saque, com variações e no momento que tínhamos que jogar com bola alta, não fizemos isso e acabamos sofrendo essa derrota”, afirmou o ponteiro Pedro.

As duas equipes voltam a quadra na próxima quarta-feira. O Sesc-RJ entra em quadra, às 19h,  contra o Denk Maringá Vôlei, no ginásio Chico Neto, enquanto o Vôlei UM Itapetininga recebe o Sada/Cruzeiro, às 20h, no ginásio Ayrton Senna.

Equipes:

Sesc-RJ: Marlon, Wallace, Maurício Borges, Jan Martínez, Flávio, Gustavão e Alexandre Elias (líbero)
entraram: Daniel e Matias Sanchez
técnico: Giovane Gavio

Vôlei UM Itapetininga: Mateus Winck, Gabriel, Pedro Cardoso, Willian, Thales, Johan e Gian (líbero)
entraram: João Franck e Guilherme
técnico: Peu Uehara

foto: Marcio Mercante

Comentários