Superliga B ainda tem clubes em ‘stand by’, e situação indefinida no STJD

A principal competição de clubes do Brasil começou neste sábado, com a realização de três jogos e com 100% de transmissão entre os parceiros da Confederação Brasileira de Vôlei. Entretanto, a entidade começa a pensar em um novo ‘problema’ para resolver no que diz respeito a Superliga B, competição que concede duas vagas para próxima edição na elite nacional e que tem previsão para iniciar em janeiro. 

Com a desistência do Botafogo e o ingresso do Ponta Grossa Vôlei na Superliga 2019/2020, uma vaga que estava preenchida na próxima edição da Superliga B acabou por ser liberada. Por direito, essa posição seria da ASPMA/SMEL/Araucária/Berneck, quer foi vice-campeão do Grupo C no Campeonato Brasileiro Interclubes – Superliga B, ficando atrás apenas da também equipe paranaense. 

Por outro lado, o São José Vôlei passa por uma situação delicada, onde a verba distribuída para a equipe está bloqueada devido a uma ação judicial. Nos bastidores se diz que o time não terá condições de disputar a competição caso essa situação seja resolvida. Caso o time paulista não consiga essa liberação de verba, a CBV pode acabar entregando a vaga ao Uberlãndia/Gabarito/Start Química (melhor segundo colocado entre os grupos do CBI – Superliga C). 

Se isso acontecer, a CBV evita outro problema, que neste momento está nas mãos do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O time mineiro ingressou com um pedido de anulação de jogo devido a inscrição irregular de um atleta do Vôlei Guarulhos. Ainda não se tem uma resolução do caso junto ao STJD, mas já se sabe que o jogador, no caso o líbero Bruno Feliciano, atuou com uma liminar concedida pelo auditor Paulo Schmitt. 

Ainda não existe uma posição oficial sobre como será a Superliga B, mas a intenção da Confederação Brasileira de Vôlei é seguir com a participação de oito clubes, onde todos jogariam entre si em turno único, para que na sequência ocorresse a definição dos confrontos das quartas de final, semifinal e final. Até o momento, Anápolis Vôlei, APAV Vôlei, JF Vôlei, Lavras Vôlei e UPIS/Brasília Vôlei confirmaram suas participações. 

foto: Divulgação

Comentários