(Superliga) América Vôlei e Sesc-RJ fazem jogo isolado neste domingo

Pela rodada inaugural da Superliga 2019/2020, o América Vôlei recebe o Sesc-RJ, neste domingo, às 20h, no ginásio Tancredo Neves. O time de Montes Claros volta a principal competição do país, e tendo como novidade a parceria com o Coelho, enquanto a equipe do Rio de Janeiro, que recentemente conquistou o tetracampeonato carioca, busca uma inédita decisão e quem sabe o título. A partida terá transmissão da TV Cultura. 

Após conquistar a 3ª colocação no Campeonato Mineiro, o América Vôlei ingressa na Superliga com o objetivo de conquistar uma vaga aos playoffs. Com um elenco bastante jovem, com destaque para o levantador Rhendrick, constantemente chamado para as seleções de base, o técnico Henrique Furtado acredita no trabalho e na vontade que os atletas tem de desempenhar um bom papel na competição. 

“Estamos muito focados nos treinamentos antes da estreia na Superliga. O time está evoluindo, apresentou essa evolução na última partida do Mineiro e vamos nos esforçar ao máximo por esse novo desafio. Sabemos que nosso adversário é forte, com grandes jogadores, mas buscaremos exercer nossos pontos fortes, entrar muito bem na partida, surpreender e realizar um grande trabalho que eu sei que somos capazes para buscar a vitória”, analisa o comandante da equipe americana. 

“Estamos muito focados pois sabemos que a equipe do Sesc-RJ é muito forte, com atletas que são referência mundial e vem da conquista do Campeonato Carioca. Nós temos que entrar com tudo nessa partida, nosso time tem muito potencial, então nós temos que estar com pensamento positivo e sempre em busca da vitória. Estamos muito empolgados com a estreia, com a Superliga e com certeza iremos com tudo”, analisou o levantador Rhendrick. 

No Sesc-RJ, o início da Superliga será para ganhar entrosamento e ritmo de jogo, ainda mais que a equipe fez apenas alguns amistosos e apenas duas partidas pelo Campeonato Carioca. O técnico Giovane Gavio ainda não conseguiu colocar em quadra a equipe que considera ideal para a temporada, entretanto tem um elenco bastante forte e pode se dar ao luxo de rodar bastante o time e manter um mesmo padrão. 

“A gente fica boa parte do ano se preparando para esse momento. É a competição mais importante da temporada, em que todo mundo quer dar o seu melhor. Vai ser mais uma Superliga muito equilibrada, e eu estou muito feliz por poder disputar mais uma edição com um time muito competitivo. Vamos trilhar nossa caminhada com muito trabalho, sempre almejando o máximo. Claro que não será fácil para ninguém, mas temos que sonhar e trabalhar bastante para alcançar os objetivos”, definiu o treinador Giovane Gavio. 

“A estreia, jogando fora sempre dá um friozinho na barriga. Eu, particularmente, sempre tenho esse friozinho e acho que faz parte. A partir do momento que eu não sentir mais isso, estarei fora. Mas a gente espera começar com uma vitória. Sabemos que jogar lá é difícil, é uma torcida que não para um minuto de apoiar. Então temos que estar completamente focados na nossa virada de bola. Se conseguirmos ter essa concentração e regularidade, nossa chance de êxito é enorme. Vamos estudar a equipe, é um time novo, então o estudo vai ser essencial para gente começar bem essa temporada”, resumiu o oposto Wallace. 

Equipes:

América Vôlei: Rhendrick, Johansen, Jonatas, Rammé, Pedrão, Renan e Lucas Bauer (líbero)
técnico: Henrique Furtado

Sesc-RJ: Marlon, Wallace, Maurício Borges, Jan Martínez, Flávio, Gustavão e Tiago Brendle (líbero)
técnico: Giovane Gavio

foto: Mourão Panda/América & Caio Rocha

Comentários