SMEL Araucária/ASPMA/Berneck conquista Serie B do Campeonato Paranaense

A SMEL Araucária/ASPMA/Berneck conquistou o Campeonato Paranaense - Série B, que teve sua fase final disputada no último final de semana na cidade de Londrina. Na decisão, a equipe do técnico Everson Ribeiro venceu os donos da casa, o Colégio Vicente Rijo, que a essa etapa com a melhor campanha da fase classificatória, por 3 sets a 2, parciais de 26/28, 26/24, 18/25, 25/22 e 17/15. 

A decisão foi de pura emoção. Com um pouco mais de 2h30min de jogo, os dois times deram o sangue desde o primeiro set, que fechou em 28 a 26 para os donos da casa. O segundo set teve novamente o placar apertado e Araucária fechou em e 26 a 24. Jogando em casa, os londrinenses, que além de conhecerem bem a quadra, também contaram com o apoio frenético da torcida, venceram o terceiro set com folga por 25 a 18. Na parcial seguinte, Londrina manteve uma distância, mas foi surpreendida pela virada de Araucária que fechou em 25 a 22, forçando o tie-break. 

Ponto a ponto, os times se mostravam um alto nível técnico e deram um show de garra nas quadras. Vicente Rijo abriu uma vantagem de 3 pontos no finalzinho e a torcida já gritava “só falta um”. Araucária foi atrás e numa virada espetacular venceu por 17 a 15 se consagrando grande campeã e ainda levando a vaga para a elite estadual em 2020. 

“Eu olhava para o meu banco e meu banco inteirinho juvenil, maioria 2002. Mas temos também a experiência de outros que é fundamental. Eles são muito unidos, um time de garra, e hoje com certeza foi a prova disso, estávamos perdendo e conseguiram virar e vencer. Isso já está virando uma característica nossa, não só da equipe adulta, mas também da base. Eu sempre falo – Pra que facilitar se pode ser difícil”, revelou o técnico campeão, Everson Ribeiro. 

Além do título, a SMEL Araucária/ASPMA/Berneck colocou três jogadores na seleção do campeonato, no caso o central Mikael Morais e os ponteiros Bruno Araújo e Guilherme Souza. O MVP foi para o central Bruno Rubbo, do Colégio Vicente Rijo, que ainda teve o melhor levantador: Elizeu Kruger. O Maringá/Unifamma/Amavolei, que terminou na 3ª posição, teve o melhor líbero: Felipe da Silva e o melhor oposto foi para Sidney Francisconi, de Arapongas. 

foto Thaís Mendes

Comentários