Sandro acerta com Vôlei Guarulhos para a disputa do CBI – Superliga C

O Vôlei Guarulhos ganhou um grande reforço para a disputa do Campeonato Brasileiro Interclubes – Superliga C. Trata-se do levantador Sandro, que disputou a temporada 2018/2019 com a camisa do Sada/Cruzeiro e tem passagens de destaque por vários clubes brasileiros. O jogador de 38 anos chega para dar outro patamar ao time paulista, que busca uma nova imagem no cenário nacional. 

Sandro tem inúmeros títulos em sua carreira, como a Superliga 2010/2011 e o Sul-Americano de Clubes na mesma temporada pelo Sesi-SP. Passou também por Campinas, Canoas, Montes Claros e recentemente foi campeão mineiro, novamente sul-americano e da Copa Brasil, todos pelo Sada/Cruzeiro. No Vôlei Guarulhos terá a missão de levar um elenco bem jovem a conquista a vaga da Superliga B, estando o time no Grupo B, com sede em Joinville, do CBI- Superliga C. 

Junto com o levantador Sandro, o Vôlei Guarulhos confirmou ainda os centrais Silvio Sátiro (ex-Maringá Vôlei) e Gustavo Mendes (pertence ao Sesi-SP e chegou a ser emprestado ao Vôlei UM Itapetininga), dos opostos Felipe Mariano (que disputou a Superliga passada pelo Corinthians-Guarulhos) e Luiz Felipe Pantaleão (ex-Santo André), além do líbero Bruno Feliciano (ex-Caramuru Vôlei). 

Vale lembrar que a Associação Social Cultural Índio Guarus (AIG), que administra o Vôlei Guarulhos, foi confirmada no CBI - Superliga C pela Confederação Brasileira de Vôlei, independente de alguns jogadores terem reclamado da ausência do fair play financeiro (cláusula no regulamento, onde os clubes devem apresentar documento de quitação de débitos com os atletas). Segundo a CBV, quando existe alguma disputa na justiça, ainda tramitando, a entidade deve acatar a inscrição da equipe até a resolução do processo em curso. 

A estreia do Vôlei Guarulhos no CBI – Superliga C será nesta quarta-feira, às 18h, contra o Uberlândia/Gabarito/Start Química, no ginásio da Embraco, em Joinville. O time paulista está no Grupo B, que ainda conta com Olympico Club, Náutico, Liga Paraibana e A.A. do Vôlei Joinville (só o campeão da chave fica com vaga na Superliga B). 

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro

Comentários