Fiat/Minas fica com o vice-campeonato do Super 4 Internacional

O Fiat/Minas conquistou o vice-campeonato do torneio Super 4 Internacional, realizado em Cochabamba, na Bolívia. Na decisão, o clube mineiro enfrentou o Bolívar Voley, da Argentina, e acabou derrotado por 3 sets a 2, parciais de 21/25, 23/25, 25/22, 26/24 e 15/11. Na disputa pelo terceiro lugar, o Monteros Voley, também da Argentina, levou a melhor sobre o anfitrião Olympic. 

A grande final do torneio Super 4 Internacional começou bem disputada. O Fiat/Minas entrou em quadra determinado e se manteve à frente no placar em quase todo o set. No bloqueio de Deivid, o time minastenista abriu 12 a 7, e o técnico Javier Weber parou. Na volta, a equipe manteve o ritmo, com boas jogadas pelo meio, e a vantagem no placar. No fim, vitória por 25 a 21.

No segundo set, o Bolívar tentou reagir e começou melhor. O time argentino abriu 13 a 8, e foi a vez do técnico Nery Tambeiro parar o jogo. A partir daí, a parcial ficou emocionante. O Fiat/Minas desperdiçou contra-ataques, e o Bolívar manteve a vantagem. Na reta final, o ponteiro Ocampo virou bolas importantes e a equipe minastenista empatou em 21 a 21. Na sequência, o Bolívar voltou a abrir. Sem se abater e, em boa passagem de Marcus pelo saque, o time minastenista virou para 24 a 23. No erro de ataque de Herrera, o Fiat/Minas venceu mais um set, dessa vez por 25 a 23. 

Precisando da vitória para seguir na partida, o Bolívar esteve melhor em quadra no terceiro set. No início da parcial, as equipes trocaram pontos, mas, já na metade do set, o Fiat/Minas cometeu alguns erros e viu o adversário disparar no placar (16 a 11). O time minastenista tentou encostar, mas o adversário soube administrar e fechou em 25 a 22. 

O quarto set foi marcado pelo equilíbrio entre as equipes. O jogo seguiu com os dois times trocando pontos ao longo da parcial, sem grande vantagem para um dos lados. Contando com a força do seu ataque, o Bolívar esteve à frente no placar, mas o Fiat/Minas buscou o empate na bola de meio com Matheus Pinta (24 a 24). A partida seguiu para a vantagem mínima, e o time argentino contou com erros da equipe minastenista para fechar em 26 a 24. 

A decisão ficou para o tie-break e, com o ponteiro Honorato, o Fiat/Minas abriu dois pontos de frente no início. O jogo seguiu “lá e cá”, e o Bolívar chegou ao empate em 10 a 10. Na sequência, a equipe argentina virou para 12 a 10 e soube aproveitar as chances de ataque para fechar o set em 15 a 11. 

“O nosso time fez bom campeonato, fomos superados somente na final, por 3 a 2, mas não faltou batalha dentro de quadra. Foram jogos que nos mostraram coisas que temos que arrumar e vamos corrigir em tempo das finais do Campeonato Mineiro. Estávamos com grupo reduzido, não tínhamos substituições, mas foi bom para colocar o grupo para jogar, para passar adversidades. Eles vão crescer com isso com certeza”, afirmou o técnico Nery Tambeiro. 

foto: Cristian Valenzuela/Chile

Comentários