(Copa do Mundo) Brasil faz belo jogo contra a Argentina e segue invicto

Em seu primeiro jogo na cidade de Hiroshima, no Japão, a Seleção Brasileira assegurou o sexto resultado positivo em seu sexto jogo na Copa do Mundo. A equipe verde e amarela se mantém como a única invicta na competição depois de vencer a Argentina nesta quarta-feira por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/19 e 26/24, com destaque para o bom volume de jogo apresentado desde o inicio. 

O oposto Alan foi o maior pontuador da partida, com o total de 15 acertos (12 de ataque, um de bloqueio e dois de saque). O ponteiro Leal foi o segundo a mais pontuar para a seleção brasileira, com um ponto a menos, sendo 12 de ataque, um de bloqueio e um de saque. 

“Acho que hoje conseguimos a vitória jogando no coletivo. Fizemos um jogo bom em todos os fundamentos, principalmente o saque e na recepção, que funcionaram muito bem. Entramos 100% neste jogo e não demos chances de o adversário crescer. Agora entramos em uma fase muito importante do campeonato, estamos em uma caminhada muito boa e seguimos em busca do título”, disse o ponteiro Leal. 

“Estou muito feliz pelos três pontos. Hoje foi uma partida onde começamos os dois primeiros sets muito fortes, atuamos bem em quase todos os fundamentos, e no terceiro a Argentina impôs um ritmo de saque bastante forte e nos colocou em dificuldades. O jogo poderia ter ido para o quarto set, mas o saque fez a diferença. Fico feliz de ter vencido e em uma competição longa cada ponto é muito importante para o resultado final”, concluiu o técnico Renan Dal Zotto. 

Nas cinco primeiras rodadas, em Nagano, o time dirigido pelo técnico Rena já havia derrotado o Canadá, a Austrália, o Egito, Rússia e Irã. As seis vitórias deixam a seleção brasileira com 18 pontos, na liderança da tabela de classificação. O Brasil volta à quadra já nesta quinta-feira, às 6h (horário de Brasília), contra os Estados Unidos, com transmissão ao vivo do SporTV 2. 

Equipes:

Brasil: Bruno, Alan, Lucão, Flávio, Leal, Lucarelli e Thales (líbero)
entraram: Maurício Borges, Isac, Fernando e Felipe Roque
técnico: Renan Dal Zotto

Argentina: Bruno Lima, Palacios, Jan Martinez, Martin Ramos, Loser, Matias Sanchez e Vicentin (líbero)
entraram: Johansen e Giraudo
técnico: Marcelo Mendez

foto: FIVB/Divulgação

Comentários