JF Vôlei não joga Mineiro para garantir forças para a Superliga B

O Campeonato Mineiro deve iniciar no final de agosto, mas uma ausência sentida será o JF Vôlei. Desde sua criação (ainda como UFJF em 2008), o projeto idealizado por Maurício Bara participava da competição, porém nesta edição de 2019, o objetivo é garantir condições financeiras junto aos parceiros e patrocinadores para encarar a próxima Superliga B, prevista para janeiro de 2020. 

“A gente vem passando por inúmeros desafios e problemas nos últimos anos. Tomamos essa decisão e não havíamos comunicado ainda porque estávamos esperando acontecer algo diferente neste processo. Temos uma verba da lei de incentivo, mas ela nos dá a certeza de jogar apenas uma competição. Logo, tivemos que optar pela Superliga B, e não pelo Estadual. Essa foi a razão principal, a falta de dinheiro”, afirmou Maurício Bara, em entrevista ao Jornal O Tempo. 

Vale lembrar que na última edição da Superliga B, o JF Vôlei fez uma série duríssima diante do Lavras Vôlei e, por muito pouco, não ficou entre as quatro melhores da competição. A diretoria do clube garante, mesmo fora do Estadual, que fará de tudo para ter o elenco fechando por um período maior, dando condições ao técnico Marcos Henrique do Nascimento. 

“É uma decisão estratégica para continuarmos vivos. Está ficando cada vez mais inviável formar uma equipe, mesmo em um nível baixíssimo, por isso pretendemos encurtar a temporada. Não significa que ficaremos parados. Temos que nos proteger, pois ano após ano registramos prejuízos financeiros. Alguma coisa tem que ser feita, e o presidente da Federação (Mineira de Vôlei, Tomás Mendes) nos entendeu perfeitamente”, concluiu Bara. 

Até o momento, seis jogadores que estiveram no JF Vôlei na última temporada já acertaram com outros clubes. Os ponteiros Pedro Cardoso e Thiago Marques foram para o Vôlei UM Itapetininga; o oposto Willian Kerber acertou com o Vôlei Ribeirão, enquanto o levantador Odilon Neto e o oposto Wilham Wanderson vão jogar no Clube Kairos, de Portugal. Para fechar, o jovem central Symon assinou com o atual campeão da Superliga A, o Vôlei Taubaté. 

foto: JF Vôlei/Divulgação

Comentários