Cachopa: “Ainda não me vejo nos Jogos de Tóquio 2020”

De folga após a conquista da vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio/2020, o levantador Fernando Cachopa ainda comemora o feito. O Brasil venceu Porto Rico, Egito e Bulgária, sendo que o jogador do Sada/Cruzeiro entrou em momentos importantes durante as três partidas. Mesmo diante dos elogios por suas atuações na Liga das Nações e no pré-olímpico, o gaúcho mantém os pés no chão. 

“Ainda não me vejo nos Jogos. Tem muito chão até Tóquio. O Brasil está garantido nas Olimpíadas, mas quem vão ser os participantes dessa seleção brasileira, ainda não se sabe”, ressaltou o levantador de 23 anos, que falou sobre o momento vivido da classificação em Varna, na Bulgária. 

“Por enquanto, este foi o momento mais incrível da minha carreira. Da maneira como foi, a grandeza do que conquistamos. Com certeza valeu muito todo o trabalho na temporada. Está valendo, na verdade. Temos ainda alguns campeonatos para pensar e com certeza vamos continuar trabalhando muito para nos sairmos bem”, afirmou Cachopa, que destacou qual o momento mais importante para o Brasil conquistar a vitória sobre a Bulgária, na casa do adversário, depois de estar perdendo por 2 sets a 0. 

“Acho que a mudança que o grupo conseguiu ter durante a partida, mesmo sofrendo uma pressão enorme. A Bulgária jogando bem, a torcida fazendo um barulho ensurdecedor. Saímos de um momento muito difícil para conseguirmos a vitória”, concluiu. 

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

  1. Não se vê nos jogos porque sabe que tem levantadores melhores sendo preteridos, como Rapha e William.

    ResponderExcluir

Postar um comentário