“Vai ser muito difícil, mas confio no nosso grupo”, analisa Fernando Cachopa

O levantador Fernando Cachopa vem sendo um dos destaques da Seleção Brasileira na Liga das Nações. Aos 23 anos, o jogador do Sada/Cruzeiro segue à risca a chance de aproveitar todos os momentos que surgem dentro de quadra. Foi assim nas primeiras semanas da competição, durante a qual foi titular da equipe, e depois como reserva, tendo participação decisiva em algumas viradas do Brasil, especialmente, contra a Alemanha. 

“Fomos ajustando muitas coisas nos jogos e nos poucos treinamentos que tínhamos. Agora estamos tendo mais um período para nos preparar fisicamente e taticamente e chegarmos com mais força. Temos que entrar em todas as partidas no nosso nível máximo. Todos os times no circuito são muito fortes e competitivos. Mas estamos motivados para fazer uma linda fase final. Vai ser muito difícil, mas confio no nosso grupo. Vai dar tudo certo”, disse Cachopa, que soma 20 pontos na competição, sendo 14 de bloqueio, cinco de saque e um de ataque. 

Na fase classificatória da Liga das Nações, o Brasil venceu Estados Unidos, Austrália e Polônia na primeira semana. Depois superou Irã, Japão e Argentina. Na terceira, sofreu sua única derrota até o momento, para a Sérvia, e ganhou de China e de Portugal. As equipes da Bulgária, Alemanha e Rússia foram derrotadas na penúltima semana e, na última, a seleção brasileira levou a melhor sobre França, Canadá e Itália. 

“Acho que cada partida que tivemos esse ano foi importante e teve uma história diferente. Tenho aproveitado muito cada momento. o grupo todo tem condições de entrar e desempenhar um bom papel. Todos temos muitas qualidades e é isso que faz o nosso grupo forte (...) Passamos por várias situações difíceis e conseguimos transformar isso em pontos positivos para nós. Cada vez mais estão criando um conjunto forte e crescendo como um todo”, completou o levantador. 

A estreia do Brasil na fase final da Liga das Nações, que ocorre na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, será nesta quarta-feira, às 18h30min (horário de Brasília), contra a Polônia. Já o segundo jogo será no dia 12, às 19h (horário de Brasília) diante do Irã. Na outra chave estão os anfitriões, a França e a Rússia. 

foto: FIVB/Divulgação

Comentários