(Liga das Nações) Após derrota para a Polônia, Brasil vai pra cima do Irã

Na estreia da fase final da Liga das Nações, a Seleção Brasileira perdeu para a Polônia por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 25/23, 21/25, 25/21 e 9/15, na cidade de Chicago, nos Estados Unidos. Mesmo com a derrota, o time comandado por Renan Dal Zotto segue com chances de chegar as semifinais, desde que vença o Irã, nesta sexta-feira, às 19h (horário de Brasília), com transmissão do SporTV 2. 

O oposto Wallace foi o maior pontuador da partida contra os poloneses, anotando 21 acertos (19 de ataque, um de bloqueio e um de saque). Já o ponteiro Lucarelli também se destacou, marcando 18 vezes, sendo 16 de ataque e dois de saque. Vale lembrar que o Brasil chegou a fase decisiva com a melhor campanha, sendo 14 vitórias e apenas uma derrota. 

“Nosso time não pode se dar ao luxo de abrir uma vantagem e deixar eles virarem. Cometemos erros que não podem acontecer, ainda mais em um momento como esse do campeonato (...) Agora temos que esquecer esse resultado e já pensar no próximo jogo. Uma vitória na próxima partida nos coloca na disputa de novo. Agora é difícil, mas temos que ter cabeça boa porque não acabou nada ainda”, disse Wallace. 

“Cometemos muitos erros e a Polônia fez uma grande partida. Não podemos tirar os méritos do adversário. Eles sacaram muito bem, o sistema de bloqueio e defesa funcionou bem e o Brasil entrou tenso. Claro que a responsabilidade de vencer era nossa, mas eles fizeram um grande jogo (...) Agora temos que buscar o algo mais de cada um e ver tecnicamente o que precisa ser feito. Vacilamos em alguns momentos hoje, estamos todos chateados, mas é foco total na próxima partida para buscarmos a vitória”, comentou o treinador Renan Dal Zotto. 

Além da vitória sobre o Brasil, os poloneses venceram o Irã, na segunda rodada, por 3 sets a 1, e garantiram a 1ª posição do Grupo B. Já no Grupo A, na estreia, os Estados Unidos venceram a França por 3 sets a 1, enquanto na segunda rodada foi a vez dos russos derrotarem os franceses. Com isso, norte-americanos e russos duelam nesta sexta-feira para saber quem fica com a 1ª colocação da chave. 

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Flávio, Leal, Lucarelli e Thales (líbero)
entraram: Maique, Maurício Borges, Fernando Cachopa, Alan, Douglas Souza e Éder
técnico: Renan Dal Zotto

Polônia:
Bednordz, Klos, Kwolek, Huber, Kaczmarek, Komenda e Popiwczak (líbero)
entraram: Lukasik, Janusz e Muzaj
técnico: Vital Heynen

foto: FIVB/Divulgação

Comentários