Anápolis Vôlei mantém base e busca atletas experientes no mercado

Em seu primeiro ano de vida, o Anápolis Vôlei ficou na terceira colocação da Superliga B, ou seja, por muito pouco não ingressou na elite nacional. Para a temporada 2019/2020, a diretoria do clube goiano resolveu segurar a base que conquistou boa campanha e apostar alto no mercado, contratando jogadores conhecidos do público em geral e com muita experiência no cenário nacional e internacional. 

Após confirmar a permanência do técnico Ricardo Picinin e do oposto Leandrão, o Anápolis Vôlei confirmou a renovação de contrato com mais dez jogadores, casos dos levantadores Paulo Renan e Dionata; do oposto Wanderson; dos ponteiros Murylo, Patrick e Léo Birigui; dos centrais Lucas Gil, Alberto e João Vitor; além do líbero Matheus Andrade. 

Quanto as novidades chegaram do Vôlei Renata o ponteiro Bruno Temponi, que tem experiência no voleibol francês e italiano, e o central Vini, que passou por inúmeros clubes, sendo campeão da Superliga pelo Sesi-SP. O levantador Índio, ex-Caramuru Vôlei, o central Roberto, formado na base do Sada/Cruzeiro, e o ponteiro Lucas Madaloz, que disputou a última temporada pelo Bolívar, da Argentina, são as outras caras novas do clube goiano. 

Para fechar o elenco, a diretoria do Anápolis Vôlei ainda busca um líbero, já que Felipe deve mesmo assinar com o Fiat/Minas. Ainda fora de quadra, o clube goiano estuda a possibilidade de disputar o Campeonato Mineiro, previsto para iniciar em setembro. 

Confira o elenco:

Levantadores: Paulo Renan, Índio e Dionata
Opostos: Leandrão e Wanderson
Centrais: Vini, Robert, Lucas Gil, Alberto e João Vitor
Ponteiros: Bruno Temponi, Lucas Madaloz, Murylo, Patrick e Léo Birigui
Líberos: Matheus Andrade

foto: Anápolis Vôlei/Divulgação

Comentários