(Superliga) EMS Taubaté/Funvic bate Sesi-SP e fica mais próximo do título

O EMS Taubaté/Funvic superou o Sesi-SP por 3 sets a 2, parciais de 20/25, 25/23, 27/25, 28/30 e 15/13, na Arena Suzano, e abriu 2 a 1 na série melhor de cinco partidas da decisão da Superliga 2018/2019. Agora, os comandados de Renan Dal Zotto precisam de uma vitória no próximo sábado, às 21h30min, no mesmo local, para garantirem o título, enquanto a equipe paulistana precisa vencer para forçar uma quinta e decisiva partida. 

O primeiro set começou com a EMS Taubaté/Funvic apostando na boa variação do saque e buscando complicar a recepção do Sesi-SP. Pelo lado da equipe paulistana, o saque forçado e as bolas com os centrais foram as principais armas nos primeiros movimentos da partida. Com uma postura agressiva, o Sesi-SP forçou mais erros do Taubaté, e conseguiu abrir cinco pontos de vantagem. O Taubaté conseguiu equilibrar as ações e diminuiu a vantagem do Sesi-SP, com boas atuações de Facundo Conte e Lucarelli. O Sesi-SP manteve o bom aproveitamento no serviço e administrou a vantagem, fechando em 25 a 20. 

O segundo set começou com a EMS Taubaté/Funvic à todo vapor, forçando o saque e induzindo a defesa do Sesi-SP a cometer mais erros. Depois de abrir quatro pontos de vantagem, o Taubaté viu o Sesi-SP reagir com boa atuação dos bloqueadores, equilibrando o jogo. A partida passou a ter mais erros de saque de ambos os lados, já que os times continuaram a forçar bem o saque. Com boa efetividade no saque e dos ponteiros, o Taubaté fechou em 25 a 23. 

O terceiro set começou com a EMS Taubaté/Funvic melhor em quadra, sacando bem e aproveitando os erros do Sesi-SP na recepção. Com ótimo aproveitamento dos contra-ataques e com a defesa trabalhando bem, os taubateanos estiveram a maior parte do tempo à frente do placar. O Sesi-SP buscou em alguns momentos equilibrar as ações, novamente apostando no saque forçado. O final do set foi emocionante, e com maior efetividade no serviço, o Taubaté conseguiu fechar em 27 a 25. 

O quarto set seguiu no mesmo ritmo do terceiro, com a EMS Taubaté/Funvic imprimindo um ritmo de jogo mais forte, com muita agressividade no saque e ótimo aproveitamento dos atacantes, em especial do oposto Vissotto, que viria a ser o maior pontuador do jogo. O Sesi-SP cometeu mais erros de ataque, e não conseguiu repetir a boa atuação do primeiro set. A EMS Taubaté/Funvic se manteve à frente do placar e chegou a ter até um match point. O Sesi-SP cresceu na reta final e equilibrou as ações. Em uma disputa emocionante e no set mais longo do jogo – que durou 40 minutos -, o time paulistanos virou e venceu por 30 a 28, empatando a partida e forçando o tie-break. 

No quinto e decisivo set, a EMS Taubaté/Funvic começou melhor, com a recepção e o passe funcionando bem, facilitando a vida dos atacantes. O Sesi-SP equilibrou as ações com o saque forçado e com o bloqueio funcionando melhor. Os times mantiveram o jogo equilibrado até o final, sem que ninguém conseguisse abrir mais que dois pontos de vantagem. O Taubaté errou menos nos momentos finais e fechou com um bloqueio de Leandro Vissotto em 15 a 13. 

“Não imaginava ter uma atuação como essa. Tenho que agradecer ao time e foi emocionante ver a minha família no ginásio. Hoje completei 36 anos. Ainda não ganhamos nada, mas estou muito feliz. O Sesi-SP tem um grande time e acredito que o próximo jogo será como esse”, disse o oposto Leandro Vissotto, eleito o melhor em quadra. 

“Esse terceiro jogo teve um nível técnico excelente. Mesmo as duas partidas que foram 3 sets a 0 tiveram as parciais muito equilibradas. Hoje foi um resumo do que aconteceu nas duas primeiras partidas e as duas equipes poderiam ter saído de quadra com a vitória. Tivemos sorte em alguns momentos e sabemos que ainda não tem nada definido”, explicou o técnico Renan Dal Zotto. 

“Foi um jogo de alto nível e o Vissotto fez uma partida sensacional. Acredito que não conseguimos marcar o Vissotto. Agora temos que estudar e vamos seguir batalhando para conseguir o título da Superliga”, analisou o central Éder. 

Equipes:

Sesi-SP: William, Alan, Éder, Gustavão, Lipe, Lucas Lóh e Murilo (líbero)
entraram: Evandro, Alan Patrick, Renato, Barreto, Douglas Pureza e Franco
técnico: Rubinho

EMS Taubaté/Funvic: Rapha, Leandro Vissoto, Lucarelli, Conte, Lucão, Otávio e Thales (líbero)
entraram: Fabiano, Nico Uriarte, Douglas Souza, Abouba e Athos
técnico: Renan Dal Zotto

foto: William Lucas/Inovafoto/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações

CBV divulga tabela oficial da Superliga B com estreia no dia 24 de janeiro