Anápolis Vôlei confirma permanência de Ricardo Picinin e renovação de Leandrão

Após disputar a Superliga B, onde chegou as semifinais, o Anápolis Vôlei começa a pensar na temporada 2019/2020 e a primeira providencia foi confirmar a permanência do técnico Ricardo Picinin. O treinador, que assumiu a equipe goiana em fevereiro e comandou o time a partir da terceira rodada da competição nacional, já começou a pensar a montagem do elenco com a diretoria. 

Ricardo Picinin é dono de quatro medalhas em Campeonatos Mundiais com a Seleção Brasileira Feminina de Base (dois ouros, uma prata e um bronze), tricampeão mineiro adulto defendendo Minas Tênis Clube, Mackenzie Esporte Clube e Praia Clube, além de um dos responsáveis por conduzir a equipe de Uberlândia à sua primeira semifinal e final na Superliga. 

Além do treinador, a diretoria do Anápolis Vôlei confirmou a renovação de contrato do oposto Leandrão. Com passagens por Lebes/Canoas, Vôlei UM Itapetininga, JF Vôlei, 7 Islas Vecindario (Espanha) e Al-Arabi (Qatar), o jogador de 26 anos e 2,17m de altura foi um dos destaques na Superliga B. Quanto a conquistas vale destacar o título da Copa do Rei, na Espanha. 

A expectativa é que nos próximos dias mais nomes sejam anunciados oficialmente, sendo que o levantador Paulo Renan está bem próximo de confirmar sua permanência. Por outro lado, o central Vini e o ponteiro Bruno Temponi, que estavam no Vôlei Renata, estariam em conversas adiantadas com o clube goiano. Já o levantador Índio, que disputou a Superliga pelo Caramuru Vôlei, e o ponteiro Lucas Madaloz, campeão argentino pelo Bolívar Voley, estariam nos planos. 

foto: Anápolis Vôlei/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações

CBV divulga tabela oficial da Superliga B com estreia no dia 24 de janeiro