(Superliga B) Botafogo vence Apan/Blumenau e conquista título inédito

O Botafogo venceu o Apan/Blumenau por 3 sets a 1, parciais de 25/16, 22/25, 26/24 e 25/21, no ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro, na decisão da Superliga B. Por terem chegado à final, as duas equipes garantiram vaga na elite nacional na temporada 2019/2020. Após quatro participações, o Alvinegro carioca, que foi campeão brasileiro em 71/72/75 e 76, conquistou o título inédito. 

Melhor em quadra, o Botafogo foi totalmente dominante no primeiro set. Com ótimo aproveitamento nas viradas de bola, sistema defensivo bem encaixado e superioridade nos contra-ataques, o time casa venceu por 25 a 16. A segunda etapa começou no mesmo ritmo, os alvinegros abriram 6 a 1, mas os visitantes reagiram pouco a pouco e chegaram à primeira liderança da noite com 16 a 17. Mais tranquilo, a Apan/Blumenau conseguiu fechar a parcial em 22 a 25. 

A partida ganhou emoção e a terceira etapa foi movimentada a base de trocas de pontos. Em sequência de saques, a equipe catarinense abriu 13 a 16 e obrigou Walner Santos a pedir tempo. Na retomada, Robinho respondeu com a mesma arma e levou o Glorioso ao empate por 20 a 20 e a torcida explodiu. Porém, a euforia deu lugar ao nervosismo quando os visitantes conquistaram o set-point. Fazendo valer toda sua habilidade e experiência, Lorena encontrou espaço no meio do bloqueio triplo adversário, deu sequência ao jogo e viu Pedrão, que tinha acabado de entrar no lugar de Salles, bloquear com eficiência e o set-point mudar de mãos. Na continuação, ataque pra fora e novo triunfo botafoguense: 26 a 24. 

O equilíbrio permaneceu no início do último set e o duelo entre os opostos Jamelão, do Blumenau, e Lorena ficou mais evidente. A partir do 10º ponto, o oposto Lorena passou a brilhar em General Severiano. Com ataques do fundo de quadra e saques potentes, o Botafogo passou a abrir vantagem. O combustível vindo das arquibancadas inflamou o time de Walner Santos, que voltou a praticar o domínio da etapa inicial e rapidamente chegou ao match-point com 24 a 18 no placar. Porém, os visitantes ainda buscaram a última reação, forçaram o saque, mas não passaram do bloqueio de Rodrigo Mudo, que fechou o jogo em 25 a 21. 

“Foi o momento mais importante da minha carreira. Ano passado não fiz uma boa temporada no Montes Claros e só tive uma proposta para jogar a Superliga. O Botafogo acreditou no meu trabalho e abriu as portas para mim. Trabalhei bastante e me dediquei muito. Esse grupo é maravilhoso. É uma equipe nova e com talento. Muitas vezes eu fui pai para esses jogadores e precisei chamar a responsabilidade para mim. Foi muito emocionante porque esse clube me mostrou que eu ainda posso jogar voleibol. Eu me sinto em casa no Botafogo”, afirmou o oposto Lorena. 

“Tenho muita gratidão por todo esse grupo. Estou há algumas temporadas no Botafogo e sempre acreditamos no projeto. Tenho que agradecer ao clube, aos atletas, a comissão técnica, a diretoria e a essa torcida maravilhosa que foi fundamental para o nosso título”, disse o técnico Walner Santos. 

“Estou muito contente de estar nesse projeto que há quatro anos batalhava para estar na Superliga Cimed e essa temporada conseguimos esse objetivo. Fico feliz com o trabalho que fizemos com nossos atletas. Crescemos como equipe e só tenho que agradecer tudo o que aconteceu nesse ano. Infelizmente tivemos algumas lesões na temporada, mas fizemos uma ótima partida nessa final contra o Botafogo”, declarou o técnico André Donega. 

Equipes:

Botafogo: Vitor Gelli, Lorena, Robinho, Cardozo, Mudo, Salles e Wanderson (líbero)
entraram: Caio, Renan, Tiago e Bruno Godoy
técnico: Walner Santos

Apan/Blumenau: Felipe, Jamelão, Lucaian, Kelvin, Arthur, Samuel e Dayan (líbero)
entraram: Thiago Alves, Bob, Ricardo, Matheus e Bernardo
técnico: André Donega

Foto: Marlon Falcão/Inovafoto/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações