(Superliga) Sesi-SP vira pra cima do Sesc-RJ e assume liderança isolada

Em grande jogo realizado no ginásio da Vila Leopoldina, o Sesi-SP derrotou o Sesc-RJ por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 25/21, 25/21 e 25/23, pela 9ª rodada do returno da Superliga 2018/2019. Com o resultado, o clube paulistano chegou aos 50 pontos e assumiu, pelo menos temporariamente a liderança isolada, enquanto os cariocas permanecem na 4ª colocação, com 36 pontos. 

Com Lucas Lóh pontuando bem, o Sesi-SP teve um de vantagem em 5 a 4. Com Wallace, o Sesc-RJ colocou dois de vantagem (9 a 7). Quando o adversário chegou a 11 a 8, o técnico do time da casa, Rubinho, pediu tempo. Com ace de Alan, o Sesi-SP deixou tudo igual em 12 a 12. Contando com erros do adversário, a equipe carioca voltou a abrir vantagem (16 a 13). Em 14 a 18, o treinador da casa parou mais uma vez. O Sesc-RJ teve cinco de vantagem em 20 a 15. O Sesi-SP reduziu a diferença em 18 a 21 e foi a vez de Giovane pedir tempo. Lucas Lóh pontuou e fez 20 a 21. A equipe do Rio de Janeiro voltou a pontuar e fechou o primeiro set em 25 a 21. 

Contando com erros do time da casa, o Sesc RJ abriu boa vantagem em 4 a 1. A parcial passou a ter equilíbrio quando os dois times estiveram empatados em 6 a 6. Tudo igual novamente em 9 a 9. No bloqueio simples de Lucas Lóh, o Sesi-SP abriu dois de vantagem (11 a 9), forçando Giovane a pedir tempo. Com Alan, os donos da casa mantiveram os dois a frente: 14 a 12. A vantagem foi a três em 17 a 14. Mais uma vez com Lucas Lóh, o Sesi-SP chegou a 21 a 17. O Sesc-RJ reagiu e reduziu em 19 a 21. Lipe marcou 23 a 20. E o Sesi-SP fechou em 25 a 21. 

O terceiro set começou com equilíbrio e, no bloqueio de William, o Sesi-SP marcou 5 a 3. O placar ainda foi a 7 a 4 a favor dos donos da casa e Giovane pediu tempo. Lipe marcou 8 a 5. Com Gustavão no contra-ataque, depois de bom saque de Willianm, o Sesi-SP chegou a 11 a 6 e o técnico do Sesc RJ se viu obrigado a fazer mais um pedido de tempo. O time carioca pontuou e reduziu a diferença para 9 a 12. A vantagem da equipe da casa foi a quarto em 17 a 13. Depois de bom saque de Japa, Djalma pontuou e o Sesc-RJ aproximou em 16 a 18. Rubinho pediu tempo. Gustavão marcou 20 a 17. Com Alan pontuando bem, o Sesi-SP chegou a 22 a 19 e, na sequência, venceu o set por 25 a 21. 

Depois de bom levantamento de Thiaguinho, Leandro Aracaju pontuou e o Sesc RJ marcou 3 a 2 logo no começo do quarto set. Com Alan no contra-ataque, o Sesi-SP chegou ao ponto de empate: 7 a 7. No bloqueio de Éder, o time da Vila Leopoldina colocou um de vantagem em 9 a 8. Lipe fez 13 a 10 e Giovane pediu tempo. A diferença se manteve em três pontos no ataque de Gustavão: 17 a 14. Com Maurício Souza, o Sesc-RJ aproximou no placar (18 a 20) e Rubinho parou o jogo com pedido de tempo. Na volta, o time carioca encostou de vez: 19/20. Wallace deixou tudo igual em 21 a 21. O Sesc RJ ainda assumiu o comando do marcador em 23 a 22. E no ace de Barreto, o Sesi-SP fechou em 25 a 23. 

“Esse histórico de derrotas para eles pesava, mas hoje o nosso time jogou muito bem, em conjunto, não perdemos as oportunidades que criamos e conseguimos essa vitória na força do grupo. Fico feliz por conseguir fazer uma boa partida, ajudar os Sesi-SP a conseguir essa vitória em um momento importante e cada ponto vale para alcançar a ponta da tabela”, disse o ponteiro Lucas Lóh. 

“Nosso time está pecando demais, principalmente no passe A, quando não conseguimos rodar bola. Isso pesa muito. Temos que melhorar porque contra times como o Sesi-SP e tantos outros, não rodar gera um grande problema”, destacou o oposto Wallace. 

Após a pausa para o Carnaval, o Sesi-SP seguirá no ginásio da Vila Leopoldina e, no dia 9 de março, às 17h, receberá o Vôlei UM Itapetininga. No mesmo dia, às 20h30min, o Sesc-RJ encara o Sada/Cruzeiro, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro. 

Equipes:

Sesi-SP: William, Alan, Éder, Gustavão, Lipe, Lucas Lóh e Murilo (líbero)
entraram: Douglas Pureza, Franco, Evandro e Barreto
técnico: Rubinho

Sesc-RJ: Thiaguinho, Wallace, Leandro Aracaju, Maurício Souza, Japa, Djalma e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Alexandre, PV, Ranmmé e Everaldo
técnico: Giovane Gávio

foto: Amanda Demétriu/Sesi-SP

Comentários