(Superliga) Sesc-RJ supera Fiat/Minas e arranca em vantagem na série

Jogando no ginásio do Tijuca Tênis Clube, o Sesc-RJ derrotou o Fiat/Minas por 3 sets a 1, parciais de 26/24, 20/25, 28/26 e 25/22, no primeiro jogo das quartas de final da Superliga 2018/2019. Com o resultado, os cariocas abriram 1 a 0 na série melhor de três e jogam por uma vitória na próxima quarta-feira, às 21h30min, na Arena, em Belo Horizonte, enquanto os mineiros precisam vencer para forçar um terceiro duelo. 

A partida no ginásio do Tijuca começou muito equilibrada, com as equipes trocando pontos. Já na metade da parcial, quando a recepção minastenista encontrou dificuldades, o Sesc-RJ passou à frente no placar. O time carioca ainda foi mais eficiente no bloqueio. O Fiat/Minas reagiu, mas, o time da casa fechou o primeiro set na vantagem mínima, por 26 a 24. 

Sem se abater pela derrota, o Fiat/Minas voltou melhor para o segundo set e saiu na frente. Com o levantador Marlon usando bem a bola de meio com Flávio, a equipe abriu vantagem. O ponteiro Honorato também se destacou na parcial. Em boa passagem de Tiago Barth pelo saque, o Sesc-RJ tentou reagir. No fim, vitória do time visitante por 20 a 25, empatando o jogo. 

As equipes equilibraram novamente a partida no terceiro set e alternaram na liderança do placar. O Sesc-RJ começou melhor, mas, trabalhando bem a defesa, o Fiat/Minas empatou e passou à frente. O time se manteve em vantagem na reta final, mas desperdiçou importantes chances de vencer mais um set. Aproveitando os erros dos mineiros, os donos da casa voltaram a comandar a parcial e venceram por 28 a 26. 

No quarto set, o Sesc-RJ abriu 4 a 1 e obrigou o técnico Nery Tambeiro a pedir tempo. A conversa com os jogadores deu resultado e o time melhorou em quadra. Com o ataque funcionando, a equipe se manteve em vantagem. Mas, já na metade da parcial, a sequência de erros de saques não forçados colocou a equipe em dificuldade. O Sesc-RJ soube aproveitar a instabilidade do time minastenista e venceu por 25 a 22. 

“O primeiro set jogamos da forma como esperávamos. No segundo, eles mudaram o saque e nós demoramos para nos organizar em quadra. O terceiro foi aquela virada espetacular e a qualidade dos jogadores fez a diferença. Hoje o Wallace fez uma belíssima partida, assim como o Maurício Souza, o Thiaguinho conseguiu fazer o time jogar com as primeiras bolas e foi muito bom. Agora vamos para a casa deles e a ideia é colocar pressão lá de novo”, disse o técnico Giovane Gavio. 

“O terceiro set estava na nossa mão, íamos fazer 2 a 1, mas faltou um pouco de maturidade na hora de fechar. Mérito do Sesc RJ, que se aproveitou disso. No quarto set já começamos mal, porque não nos perdoamos do que havia acontecido no terceiro, e não tivemos consistência para fechar. Perdemos uma batalha, mas não a guerra. Vamos honrar o que temos de melhor lá, que é a torcida a nossa favor, para reverter esse quadro”, afirmou o técnico Nery Tambeiro. 

“Erramos muitos saques. E não podemos errar tanto em um jogo equilibrado como esse. O Sesc-RJ teve mais tranquilidade para administrar esses erros e venceu a partida. Agora, vamos jogar em casa, que é sempre bom, e precisamos ganhar. Vamos estudar o que fizemos de bom e de ruim hoje e contar com a nossa torcida para ir para cima no próximo jogo”, afirmou o líbero Rogerinho. 

Equipes:

Sesc-RJ: Thiaguinho, Wallace, Japa, Djalma, Maurício Souza, Tiago Barth e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Rammé, PV, Maurício Borges, Everaldo e Alexandre Elias
técnico: Giovane Gávio

Fiat/Minas: Marlon, Felipe Roque, Bob Dvoranen, Honorato, Flávio, Matheus Bispo e Rogerinho (líbero)
entraram: Davy, Carísio e Piá
técnico: Nery Tambeiro

foto: Erbs Jr.

Comentários