(Superliga B) JF Vôlei vence Lavras Vôlei e leva decisão para terceiro jogo

No clássico mineiro pelas quartas de final da Superliga B, o JF Vôlei levou a melhor sobre o Lavras Vôlei por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/17 e 25/23, no ginásio da UFLA. Com o resultado, a série melhor de três está empatada em 1 a 1 e a decisão ocorrerá no próximo sábado, às 20h, novamente na cidade de Lavras. Quem vencer encara o Botafogo nas semifinais. 

Desde o começo o que se viu era que a partida não seria fácil para nenhuma das equipes. O JF Vôlei resolveu forçar bastante o saque, o que acabou dando resultado, já que os donos da casa tinham dificuldades em parar o ataque adversário: 13 a 16. Os constantes erros do Lavras Vôlei fizeram os visitantes abrirem boa vantagem no placar: 14 a 19, mas logo os comandados de Henrique Furtado se encontrado em quadra e encostaram no marcador: 21 a 22. Na reta final, com direito a discussão entre jogadores, os visitantes conseguiram fechar em 22 a 25. 

Embalados pelo bom jogo apresentado no set anterior, os visitantes foram para cima na segunda etapa e logo fizeram 5 a 9. Tanto o bloqueio quanto a defesa do JF Vôlei funcionava muito bem, principalmente parando os ataques de Bruno e Anthony, principais referências do Lavras Vôlei. No final, a equipe treinada por Marcão teve o controle da parcial e conseguiu, com certa tranquilidade, fechar em 17 a 25. 

O terceiro set foi extremamente equilibrado, mesmo que no inicio o Lavras Vôlei tivesse aberto 3 a 0. Com grande aproveitamento ofensivo, as equipes foram trocando pontos: 7 a 8 e levando a torcida, que esteve em grande número na UFLA, a delírio, com boas jogadas e rallys interessantes. Alguns objetivos foram jogados sobre a comissão técnica do JF Vôlei em determinado momento, mas nem isso manchou o grande jogo: 22 a 20. No final, o que se viu foram os visitantes tendo mais paciência para virar o duelo na reta final e vencer por 23 a 25. 

“O foco principal era fazer o atletas entenderem algumas coisas importantes que estávamos errando bastante e conseguimos. Mas o fator principal foi a garra, a motivação, o entendimento, a concentração e o foco dos atletas. A vitória foi totalmente mérito deles. No momento de dificuldade mostramos que somos fortes e superamos adversidades. Agora não pensamos mais nisso. É focar no próximo jogo, que é de total importância para a gente”, afirmou o técnico Marcos Henrique. 

foto: Mari Resende

Comentários