Assembleia Geral Ordinária aumenta participação de clubes e atletas de todo país

A Assembleia Geral Ordinária da Confederação Brasileira de Voleibol, realizada no último sábado, em Natal (RN), aumentou a participação de clubes e atletas nas decisões e eleição da entidade. Passam a ter direito ao voto atletas representando comissões estaduais, abrangendo todo país, além de medalhistas olímpicos e mais membros indicados pelas Comissões Nacionais de Atletas de voleibol e vôlei de praia. 

No encontro realizado na capital potiguar também foram apreciados outros itens, como apresentação das atividades do último ano, aprovação das demonstrações contábeis de 2018, aprimoramentos na política de contratações de bens e serviços e divulgação dos membros do Comitê de Apoio ao Conselho Diretor, com mandato até 2022. 

“Realizamos, como sempre, uma Assembleia totalmente transparente, aumentando a participação que já havia dos atletas, e expandindo-a para todos os estados do Brasil. Eles farão parte das decisões do voleibol nacional. Além dos medalhistas olímpicos, que trarão a visão de anos de serviço ao esporte para a discussão. A definição do peso de voto permitiu tornar compatível a ampliação do número de atletas com a importante representatividade das Comissões Nacionais e federações. O aumento do número de atletas e clubes também exprime a busca por uma gestão cada vez mais plural e colaborativa”, destacou o presidente da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras. 

A alteração principal, porém, foi no aumento e abrangência da participação de atletas e clubes na AGO. Anteriormente, tinham direito ao voto, além das 27 entidades estaduais de administração de voleibol (federações), quatro atletas indicados pelas Comissões Nacionais de Atletas de vôlei de praia e quadra, e dois representantes de clubes. 

Agora, além deles, passam a ter direito ao voto 54 atletas indicados pelas Comissões Estaduais de Atletas de vôlei de praia e quadra (dois por unidade federativa); oito atletas medalhistas olímpicos (quatro de praia e quatro de quadra); e nove representantes dos clubes (veja abaixo critérios) de acordo com os respectivos pesos. 

Da Assembleia realizada neste sábado, estiveram na mesa o presidente da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras, o diretor executivo Radamés Lattari, e o secretário da Assembleia, João Petrolitano Gonçalves, presidente da Federação Acreana de Voleibol. 

Participaram como membros votantes os presidentes ou representantes das federações, além do presidente da Comissão de Atletas de Voleibol de Praia, Emanuel Rego, o vice-presidente, Harley Marques, e o vice-presidente da Comissão de Atletas de Voleibol de Quadra, Gilmar Nascimento Teixeira, o ‘Kid’. 

Clubes com Direito ao Voto

- Um clube indicado através do órgão responsável pela representatividade dos clubes
- Campeão, vice-campeão e terceiro colocado da competição de nível nacional no naipe masculino
- Campeão, vice-campeão e terceiro colocado da competição de nível nacional no naipe feminino
- Campeão da segunda divisão da competição de nível nacional masculina
- Campeão da segunda divisão da competição de nível nacional feminino

Pesos dos Votos

- Peso seis para as 27 entidades estaduais de administração de voleibol
- Peso seis para quatro atletas indicados pelas Comissões Nacionais de Atletas (praia e quadra)
- Peso um para 54 atletas indicados pelas Comissões Estaduais de Atletas
- Peso um para oito atletas medalhistas olímpicos (praia e quadra)
- Peso um para nove representantes dos clubes

foto: Divulgação/CBV

Comentários