(Superliga) São Judas recebe EMS Taubaté/Funvic na manhã de sábado

Abrindo a 4ª rodada da Superliga 2018/2019, o São Judas Voleibol recebe a EMS Taubaté/Funvic, neste sábado, às 11h, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo. Na lanterna, com apenas quatro pontos, os comandados de Orlando Araujo buscam fazer bons jogos e quem sabe escapar do rebaixamento, enquanto o time do Vale do Paraíba, atualmente na 3ª posição, com 32 pontos, quer vencer para chegar a liderança. 

Com uma campanha de apenas uma vitória e 13 derrotas, o São Judas Voleibol chega para o duelo sabendo das dificuldades que terá enfrentando um dos candidatos ao título. Com alguns atletas experientes no elenco, como o oposto Alemão, e o bom levantador Matheus Brasília, a equipe chegou a realizar boas atuações, porém sente dificuldades nos momentos decisivos. 

Embalado pela quinta vitória consecutiva na Superliga, a EMS Taubaté/Funvic mostrou que tem elenco e condições de chegar mais longe nesta edição. Contra o Vôlei Renata, o ponteiro argentino Facundo Conte, que não vinha apresentando um grande voleibol, fez uma partida espetacular e ‘aumenta a boa dor de cabeça’ do técnico Daniel Castellani quanto a formação do time. 

“Esta vitória foi muito importante porque o time precisava de uma reação. Depois da semifinal da Copa Brasil, que não teve nada de positivo para ninguém, todos nós ficamos tristes e decepcionados com aquela derrota e com nossa atuação, afinal todos acreditavam que nós estaríamos na final. Então, a reação do time hoje foi muito boa”, analisou Conte, que vê o grupo fortalecido na parte emocional. 

“No jogo, a parte mental foi muito importante, e tivemos personalidade para manter o controle mesmo sob pressão, vejo que nosso time está mais forte agora, está ganhando mais força como conjunto. A diferença do jogo de hoje para a derrota do sábado pela Copa Brasil foi que nós soubemos encontrar a forma de como reagir e ‘sair do buraco’. Quando o Vôlei Renata colocou pressão em nós, conseguimos manter o mesmo volume de jogo, e faz só quatro dias que jogamos aquela partida desgastante contra o Minas, quando não conseguimos ter esse poder de superação.”, comentou o ponteiro argentino.

Equipes:

São Judas Voleibol: Brasília, Szot, Leitzke, Dutra, William, Pedro e Carrasco (líbero)
técnico: Orlando Araújo

EMS Taubaté/Funvic: Uriarte, Vissotto, Lucão, Athos, Conte, Lucarelli e Thales (líbero)
técnico: Daniel Castellani

foto: Soa Judas/Divulgação

Comentários