(Libertadores) Nos detalhes, Sesc-RJ leva a melhor sobre o Sesi-SP e está na final

Na primeira semifinal da Copa Libertadores, realizada no ginásio Abaeté, em Taubaté, o Sesc-RJ derrotou, nos detalhes, o Sesi-SP por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 18/25, 23/25, 25/21 e 13/15. Com o resultado, a equipe carioca garantiu vaga na decisão, que ocorre nesta quarta-feira, às 19h, contra o Bolívar Voley, que passou pelo EMS Taubaté/Funvic. 

Com bom desempenho ofensivo e dificultando a recepção do Sesc-RJ, os paulistas abriram boa vantagem no primeiro set e com certa tranquilidade conseguiram administrar o placar e fechar em 17 a 25. O segundo set foi completamente diferente e com grande atuação do oposto Wallace, os cariocas se recuperaram em quadra e mostrando bom volume de jogo venceram por 25 a 18. 

O terceiro set foi emocionante, com os dois clubes disputando ponto a ponto. Empolgados com a recuperação da parcial anterior, os comandados de Giovane Gávio mantiveram o ritmo, com destaque para o ponteiro Penchev, enquanto a equipe paulista, tendo como principal referência o levantador William seguia mostrando bom desempenho no ataque. No final, os cariocas levaram a melhor, nos detalhes, por 25 a 23. 

Um lance chamou a atenção de todos, quando a arbitragem marcou um pisão do central Aracaju na linha do saque. O Sesc-RJ pediu a revisão com o desafio eletrônico, que mostrou um erro do juiz de linha, fazendo o árbitro principal voltar o ponto. O ponteiro Lipe reclamou demais do episódio e levou cartão vermelho (dando ponto para os cariocas), e acabou substituído pelo técnico Rubinho. Mesmo com esse momento, no quarto, set, o Sesi-SP teve mais qualidade no side-out e venceu por 25 a 21. 

Para quem acompanhava o duelo no ginásio Abaeté ou pelo SporTV pode acompanhar um duelo bastante disputado no tie-break. Enquanto Alan e William foram importantes para o desempenho do Sesi-SP: 9 a 8, o búlgaro Penchev e o oposto Wallace foram fundamentais, com destaque para as suas passagens no saque, para a vitória do Sesc-RJ, que fez 15 a 13 e garantiu a classificação para a final. 

“Duas grandes equipes, o Sesi-SP fez um baita jogo. A gente conseguiu colocar a cabeça no lugar na questão de oscilar tanto e isso foi importante. Nosso saque no fim fez a diferença”, disse o oposto Wallace. 

foto: Renato Antunes/Maxx Sports Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações