(Copa Brasil) Sesc-RJ e Fiat/Minas lutam por um lugar na semifinal

A última vaga para as semifinais da Copa Brasil será preenchida nesta quarta-feira, às 20h, quando o Sesc-RJ receberá o Fiat/Minas, na Jeunesse Arena. O confronto é o considerado, na teoria, o menos equilibrado, já que é a disputa do primeiro colocado no turno da Superliga, contra o oitavo. Entretanto, nenhum dos times acredita em facilidade e o que se espera é um bom jogo no Rio de Janeiro. 

“Estamos estudando os pontos fortes do Fiat/Minas e treinando em cima disso. O objetivo, claro, é neutralizar esses pontos fortes. Sabemos que o Marlon é muito experiente. Além disso, o Flávio e o Honorato, que são duas peças importantes no time deles. Temos que entrar em quadra bem atentos (...) Em relação ao nosso time, temos que jogar concentrados e focados para fazermos um bom jogo taticamente, tanto ofensivo quanto defensivamente”, destacou o ponteiro Japa. 

"É uma decisão, a vaga para a semifinal está em jogo, então o espírito é de entrar em quadra para encarar o Minas como se fosse uma final. Essa tem que ser a nossa postura. A Copa Brasil é um torneio curto, são apenas duas partidas para a disputa do título e esse é o nosso objetivo. O Minas é uma equipe jovem, uma boa defesa, então temos que ter um bom saque para quebrar essa recepção e variar bem no ataque”, disse o oposto Wallace. 

“Para nós não teve nenhum jogo fácil essa temporada. A tendência está sendo cada vez mais os times se equilibrarem e consequentemente os jogos se tornarem ainda mais iguais. É o que esperamos para amanhã. Vai ser um jogo muito difícil. O Sesc RJ é um time muito experiente, conta com alguns campeões olímpicos e jogadores que se destacam no voleibol brasileiro (...) Acredito no potencial do nosso time, e para ganhar do Sesc RJ, tenho certeza que o saque será uma arma fundamental para ‘facilitar’ o nosso sistema defensivo. Além disso, precisamos evitar ao máximo erros nas bolas altas de contra-ataque”, comentou o ponteiro Honorato. 

“Todos os cuidados que precisamos ter são com a nossa equipe. Temos que ter um padrão a ser respeitado no nível do jogo, principalmente, no saque e no ataque. O nosso sistema defensivo, de um modo geral, funciona muito bem, porém, em um jogo contra uma equipe de ataque muito potente, como o Sesc-RJ, precisamos buscar um pouco mais de equilíbrio no saque. Desta forma, conseguiremos desequilibrar o sistema ofensivo deles, este é o ponto principal para que a gente jogue em um padrão legal e consiga sentir a possibilidade de vencer. Nessa parada da Superliga, tivemos um período de treinos bons e vamos conseguir construir um padrão de jogo forte”, destacou o levantador Marlon. 

Garantidos na Fase Final, que irá acontecer nos dias 26 e 27 deste mês, na cidade de Lages, em Santa Catarina, Copel Telecom/Maringá Vôlei e EMS Taubaté/Funvic venceram Sesi-SP e Vôlei Renata (SP), respectivamente. A outra vaga será definida nesta terça-feira entre Sada/Cruzeiro e Vôlei UM Itapetininga. 

foto: Sesc-RJ/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações