(Copa Brasil) Fiat/Minas faz grande jogo e vence EMS Taubaté/Funvic

O Fiat/Minas é o segundo finalista da Copa Brasil ao superar o EMS Taubaté/Funvic por 3 sets a 2, parciais de 34/32, 20/25, 20/25, 25/22 e 15/9, em partida realizada no ginásio Jones Minosso, em Lages. Com essa vitória, o clube de Belo Horizonte carimbou o passaporte para a decisão onde enfrentará o Sada/Cruzeiro, que eliminou o Copel Telecom/Maringá. 

Felipe Roque abriu o placar da partida. O EMS Taubaté Funvic respondeu. Flávio bloqueou e o Fiat/Minas empatou: 3 a 3. Com Douglas, a equipe paulista abriu dois (5 a 3). Mais uma vez com Douglas, dessa vez no bloqueio, 7 a 5. Roque pontuou três vezes seguidas e o Minas virou o placar em 10 a 9. Com Bob pela entrada de rede, o Fiat/Minas chegou a 14 a 11 e o técnico adversário pediu tempo. A equipe mineira ainda marcou 16 a 12. Athos bloqueou e o EMS Taubaté Funvic aproximou no placar (16 a 18), forçando Nery Tambeiro a pedir tempo. No ace de Lucarelli, o time de Taubaté encostou de vez: 20 a 21. No erro do adversário, 21 a 21. Com Lucarelli bem no saque, o EMS Taubaté Funvic marcou 23 a 21. O set ganhou ainda mais em emoção com o empate em 24 a 24. O jogo seguiu extremamente equilibrado, até que, com Flávio, o Fiat/Minas fechou em 34 a 32. 

Com Honorato, na habilidade, o time mineiro marcou 3 a 2 logo no começo do set. No ponto de saque de Douglas, o EMS Taubaté Funvic virou o placar (4 a 3) e Nery pediu tempo. A equipe paulista teve cinco de vantagem em 13 a 8. O Fiat/Minas pontuou duas vezes e reduziu a diferença: 10 a 13. Na largadinha de Vissotto, 16 a 11. Cledenilson atacou pelo meio de rede e o time mineiro fez 15 a 19. No bloqueio de Flávio, a vantagem de Taubaté caiu (17 a 20) e Castellani pediu tempo. No erro do adversário, o Fiat/Minas fez 19 a 21 e deu mais equilíbrio a reta final do set. Com ponto de saque de Uriarte, o EMS Taubaté Funvic fechou em 25 a 20. 

O terceiro set começou com equilíbrio, com as equipes empatando em 3 a 3. O EMS Taubaté Funvic abriu três em 6/3. A vantagem paulista aumentou em 11 a 6. Com Athos, a equipe dirigida pelo técnico Daniel Castellani chegou a 14 a 9. Douglas pontuou em uma bola pelo fundo meio e a equipe de Taubaté chegou a 18 a 12. Contando com erros do adversário, o EMS ainda colocou a ampla vantagem de 20 a 13. O Fiat/Minas reagiu, passou a pontuar mais e diminuiu a distância no placar para 18 a 23. Depois disso, cada equipe marcou dois pontos e a parcial foi encerrada com vitória para Taubaté em 25 a 20. 

O quarto set esteve igual até o 3 a 3. O EMS Taubaté Funvic abriu dois (5 a 3) e o Fiat/Minas novamente empatou. No erro do adversário, a equipe mineira assumiu o comando do marcador: 8 a 7. Piá conseguiu um ponto de saque que levou o Fiat/Minas a 11 a 9. No ace de Flávio, 14 a 11. Castellani pediu tempo. Honorato marcou 15 a 13. A vantagem do time de Nery Tambeiro foi a três em 19 a 16. Depois de passar, Honorato atacou e levou seu time a 22 a 19. Cledenilson marcou 23 a 19 e Castellani parou o jogo. O Fiat/Minas venceu por 25 a 22 e levou a decisão para o tie-break. 

O set decisivo começou como os outros: equilibrado. No bloqueio, o Fiat/Minas fez 3/2. Com Davy, no contra-ataque, o time mineiro marcou 4/3. O oposto foi para o saque e pontuou: 5 a 3. O EMS Taubaté Funvic chegou ao ponto de empate em 5/5. No contra-ataque, Honorato pontuou e a equipe de Belo Horizonte chegou a dois de vantagem na troca de quadra: 8 a 6. Honorato marcou 10/7. Com Davy, o Fiat/Minas fez 12/9. O time mineiro seguiu no comando do marcador e fechou em 15 a 9. 

“Para nós foi um resultado duplo porque, além da classificação para a final, ainda não tínhamos vencido o EMS Taubaté Funvic desde a última Superliga Cimed. Mostramos que podemos brigar na parte de cima da tabela e vencer as equipes grandes fazendo um trabalho criterioso (...) Foi uma vitória fantástica e vamos com tudo para essa final. Deixamos a ansiedade passar e retomamos a coragem no jogo. Além disso, os jogadores que entraram, como o Piá e o Davy, deram mais energia para o time e os detalhes fizeram a diferença para nós”, destacou o levantador Marlon. 

“Acredito que o primeiro set da partida foi decisivo. Eu, particularmente, não fui bem no ataque e isso atrapalhou bastante. A expectativa era muito alta e essa derrota traz uma decepção forte. Vou ficar chateado alguns dias, mas na semana que vem já tem jogo pela Superliga. Também tenho que dar os parabéns ao Fiat/Minas, que fez uma excelente partida”, afirmou o ponteiro Lucarelli. 

Equipes:

Fiat/Minas: Marlon, Felipe Roque, Flávio, Cledenilson, Honorato, Bob e Rogerinho (líbero)
entraram: Maique, Winck, Davy e Piá
técnico: Nery Tambeiro

EMS Taubaté/Funvic: Raphael, Leandro Vissotto, Lucão, Athos, Lucarelli, Douglas e Thales (líbero)
entraram: Abouba, Uriarte e Conte
técnico: Daniel Castellani

foto: Nilton Wolff

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações