(Superliga) Em jogo duríssimo, Sesc-RJ vence Vôlei Ribeirão no tie-break

Na abertura da 11ª rodada da Superliga 2018/2019, o Sesc-RJ derrotou o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 24/26, 18/25, 28/26 e 25/23, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Com o resultado, a equipe carioca voltou a liderança, agora com 27 pontos, enquanto o time paulista caiu para a 10ª colocação, com onze pontos ganhos. 

Em casa e com apoio da torcida, o Sesc-RJ começou melhor a partida e abriu 6 a 2, forçando o técnico adversário, Marcos Pacheco, a pedir tempo. No bloqueio de Alemão, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão reduziu e fez 6 a 9. Com Wallace, o Sesc RJ chegou a 14 a 9. A diferença caiu para dois pontos em 16 a 14. E o time carioca voltou a abrir vantagem em 19 a 15. Pacheco parou o jogo novamente. A parcial voltou a ganhar equilíbrio e o time de Ribeirão Preto aproximou em 21 a 23. No bloqueio, o time do Rio de Janeiro fechou em 25 a 21. 

Em vantagem no marcador, o Sesc RJ abriu 2 a 0 no começo do segundo set. O São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão empatou em 2 a 2. Com Tiago Bart, o time da casa fez 7 a 5. No bloqueio, o time visitante deixou tudo igual em 9 a 9. Quando o adversário fez 11 a 9, Giovane pediu tempo. O set esteve igual em 15 a 15. O Sesc RJ virou em 16 a 15 e foi a vez do adversário pedir tempo. As equipes estiveram novamente empatadas em 20 pontos. O set ficou equilibrado até o final, quando o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão fechou em 26 a 24. 

O time do interior de São Paulo manteve o embalo e abriu 4 a 0 logo no início do terceiro set. A vantagem a favor do Vôlei Ribeirão seguiu em quatro ponto em 7 a 3 e depois em 10 a 6. A equipe comandada pelo técnico Marcos Pacheco colocou seis de vantagem em 14 a 9. Com Brunão duas vezes seguidos, uma no ataque e outra com ponto de bloqueio, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão marcou 20 a 12. O placar ainda foi a 22 a 12. O Sesc-RJ reagiu na reta final do set, mas o time visitante fechou em 25 a 18. 

A equipe paulista esteve na frente também no começo do quarto set e os donos da casa empataram em 4 a 4. E as duas equipes estiveram empatadas em 7 a 7. Com Maurício Souza, o Sesc RJ colocou dois de dianteira: 13 a 11. Wallace pontuou no contra-ataque e o grupo da casa chegou a 17 a 14. Everaldo, na bola de segunda, fez 18 a 14 e Marcos Pacheco pediu tempo. O São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão aproximou em 17 a 19. Com Alemão, os visitantes encostaram em 18 a 19 e depois empataram em 19 pontos. O set seguiu extremamente bem disputado e o Sesc RJ venceu por 28 a 26. 

O set decisivo começou também com equilíbrio, com o empate em 5 a 5. As equipes seguiram trocando pontos e empataram novamente em 8 a 8. O Sesc RJ abriu vantagem e o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão empatou 14 a 14. A disputa seguiu até 16 a 16. O set, que, na teoria terminaria em 15 pontos, chegou a 20 a 19 para o Sesc RJ. E a parcial só foi concluída em 25 a 23. 

“Eles sacaram melhor durante boa parte do jogo, conseguiram jogar com o passe e virando bolas. E o jogo estava escapando. Eles tiveram muitos méritos, especialmente no contra-ataque. Mas o nosso mérito foi manter a concentração para recuperar o quarto set e dar a volta por cima diante das dificuldades”, disse o líbero Tiago Brendle, que fez questão de elogiar a qualidade do grupo. 

“Deixamos um ponto, mas ganhamos um jogo que vai nos ajudar muito lá na frente. A equipe está ‘ganhando casca’, e só conseguimos a vitória porque somos um grupo, porque temos um elenco muito forte, e isso é um diferencial enorme para superar os momentos ruins”, elogiou Tiago Brendle. 

Sesc-RJ e São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão voltam a jogar no dia 12 de janeiro. O time carioca receberá o Copel Telecom/Maringá Vôlei, às 19h, na Jeunesse Arena, enquanto a equipe paulista irá jogar contra o Sesi-SP, às 18h, no ginásio da Vila Leopoldina. 

Equipes:

Sesc-RJ: Thiaguinho, Wallace, Tiago Barth, Maurício Souza, Penchev, Japa e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Djalma, Everaldo, Alexandre Elias, PV e Filipe Ramme
técnico: Giovane Gávio

São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão:
Luisinho, Alisson, Brunão, Pétrus, Gabriel, Alemão e Diego (líbero)
entraram: Bairros, Ricardo Jr. e Jotinha
técnico: Marcos Pacheco

foto: Caio Moura

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações