(Superliga) Em confronto no Ayrton Senna, UM Itapetininga recebe o Sesc-RJ

O ginásio Ayrton Senna recebe neste sábado, às 18h, o duelo entre Vôlei UM Itapetininga e Sesc-RJ pela 8ª rodada da Superliga 2018/2019. Na 6ª colocação, com dez pontos, o time paulista quer vencer em casa para seguir dentro do G-8, enquanto a equipe carioca, atualmente na vice-liderança, com 19 pontos, quer ganhar para voltar ao topo da tabela. O confronto terá transmissão do Canal Vôlei Brasil. 

Embalados com o bom momento e pela vitória na rodada passada sobre o Caramuru Vôlei, em Ponta Grossa, o Vôlei UM Itapetininga quer conquistar um bom resultado para continuar sonhando com classificação para os playoffs. Para isso, o técnico Fabiano Magoo conta com o central Wennder, destaque no Paraná, e um dos principais jogadores da equipe nesta Superliga. 

“Sabemos que é um jogo muito difícil, o Sesc-RJ é uma equipe muito forte, uma das favoritas do campeonato, mas estamos confiantes, treinando forte e concentrados para poder fazer um bom jogo”, declarou o central Wennder. 

No Sesc-RJ, a derrota para o EMS Taubaté/Funvic na rodada anterior, que terminou sua invencibilidade, já faz parte do passado. Com o mesmo número de pontos do líder Sesi-SP, o objetivo é vencer, mesmo jogando em Itapetininga, para recuperar a posição, ainda mais que o clube paulistano terá pela frente o clássico contra o time do Vale do Paraíba, ou seja, um duelo duríssimo. 

Um dos destaques do Sesc-RJ é o ponteiro Djalma, atualmente o terceiro maior pontuador da Superliga, com 97 pontos. Com Maurício Borges lesionado e o búlgaro Penchev, ainda buscando a melhor forma física, o jogador, que estava no voleibol italiano, agarrou a titularidade e vem em grande momento, tanto que também é o segundo melhor sacador da competição. 

“Estou bem, vivendo um dos meus melhores momentos, e espero ter muitos outros assim durante a minha carreira (...). Gosto muito da comissão técnica e confio no trabalho deles. Estou evoluindo a cada dia e em busca de melhorias em todos aspectos. Estou muito feliz por estar entre as primeiras posições nas estatísticas porque isso mostra que os treinamentos pesados estão dando resultado”, afirmou o ponteiro Djalma, que avaliou a queda da invencibilidade. 

“Perdemos a invencibilidade para o EMS Taubaté/Funvic em uma partida muito difícil, por 3 sets a 2. Foi um jogo muito bem jogado, em que eles conseguiram sacar melhor e conseguiram o resultado positivo. Mas acho que essa derrota vai nos dar mais ânimo no dia a dia e vontade de vencer os confrontos mais difíceis, contra o Sesi-SP e o Sada/Cruzeiro”, concluiu o ponteiro. 

Equipes:

Vôlei UM Itapetininga: Pedro, Michael Sanchez, Mineiro, Victor Birigui, Price Jarman, Wennder e Filipinho (líbero)
técnico: Fabiano Ribeiro

Sesc-RJ: Thiaguinho, Wallace, Maurício Souza, Tiago Barth, Japa, Djalma e Tiago Brendle (líbero)
técnico: Giovane Gávio

foto: Alex Junior/UM Vôlei

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio