(Superliga) Vôlei Ribeirão e UM Itapetininga duelam na Cava do Bosque

Neste sábado, às 17h, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão enfrenta o Vôlei UM Itapetininga pela 3ª rodada da Superliga 2018/2019. As duas equipes somam um ponto cada e chegam com campanhas bem parecidas e dispostas a mostrarem que o confronto já ganhou contorno de clássico, pois os dois clubes já se encontraram nas decisões da Taça Prata e da Superliga B, além de se enfrentaram pelo Estadual. A partida terá transmissão do Canal Vôlei. 

O São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão estreou com derrota para o Sesi-SP, no tie-break, resultado, até certo ponto, considerado bom, e na segunda rodada perdeu para o Sada/Cruzeiro, atual campeão, em Contagem. O técnico Marcos Pacheco sabe da importância de vencer um adversário considerado ‘igual’ até porque os objetivos são parecidos, no caso conquistar uma vaga nos playoffs. 

“É uma rivalidade esportiva, dentro da quadra de jogo, e que é boa para o esporte. É natural pela recente ascensão e pelas finais disputadas. As duas equipes se respeitam e os jogos sempre são muito difíceis. Não será diferente dessa vez. O nosso adversário se reforçou para a Superliga e tem os mesmos objetivos que os nossos. É um concorrente direto e temos que ter concentração e determinação para fazermos um bom jogo e buscarmos um resultado positivo”, afirmou o técnico Marcos Pacheco. 

Pelo lado do Vôlei UM Itapetininga, uma vitória seria importante, já que na estreia perdeu para o Sada/Cruzeiro, resultado até considerado normal, porém no segundo jogo foi derrota, dentro do ginásio Ayrton Senna, pelo São Judas Voleibol, no tie-break, ou seja, ficou um gosto maior de dois pontos perdidos do que um conquistado. Agora, a equipe do técnico Fabiano Magoo só pensa em recuperar esse saldo e se possível nesta rodada. 

Uma das novidades para a sequência da Superliga foi a contratação do levantador Rodriguinho, ex-Vôlei Renata. A tendência é que ele estreia já neste sábado, porém ainda não se sabe se será titular, ou Pedro seguirá na equipe. Por outro lado, vale destacar as apresentações do cubano Sanchez, que chegou para ser referência ofensiva e vem dando conta do recado. 

Equipes:

São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão: Luisinho, Bairros, Gabriel, Alisson Melo, Pétrus, Giovanni e Fabio Paes (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

Vôlei UM Itapetininga: Pedro, Sanchez, Ademar, Mineiro, Jarman, Wennder e Filipinho (líbero)
técnico: Fabiano Magoo

foto: Renan Bin/FollowX Comunicação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio