(Libertadores) Com Bartman em grande atuação, Sesi-SP perde para UPCN

Pela segunda rodada da Chave 2 da Copa Libertadores de Vôlei, a UPCN derrotou o Sesi-SP por 3 sets a 0, parciais de 27/25, 25/17 e 25/19, em San Juan. Com o resultado, a equipe argentina chegou aos quatro pontos e aparece na segunda posição do grupo, atrás do EMS Taubaté/Funvic (cinco pontos), enquanto o clube paulista parou nos três pontos e ficou no 3º lugar, 

O UPCN teve um começo sólido na partida set. O time argentino liderou o placar com três pontos vantagem graças aos ataques de Bartman e os primeiros tempos de sua central. Foi depois de 11 a 8 que a diferença começou a encolher, com o Sesi-SP encostando no placar: 15 a 14. Os brasileiros empataram em 19 a 19, com destaque para o bloqueio e a definição do primeiro set aconteceu após o terceiro set point da UPCN, após ponto de Bartman: 27 a 25. 

Os donos da casa mantiveram sua agressividade no segundo set, além de se destacarem na defesa. Bartman liderou o ataque de San Juan, além de ter um bom desempenho coletivo nos contra-ataques. O Sesi-SP, com Lucas Lóh como referência no ataque, buscou tentou se recuperar na parcial: 17 a 12. Entretanto, Nicolás Lazo estava bem no placar e colocou a UPCN com vantagem de 23-17. No final, o brasileiro Gui Hage fechou o período em 25 a 19 para os argentinos. 

Sem diminuir sua intensidade, a UPCN não deram descanso ao rival. Bartman permaneceu em grande atuação, tanto no saque quanto no ataque. Já Nikita Stulenkov tinha vantagem sobre o bloqueio adversário. Além disso, o Sesi-SP errava demais no side-out, tanto que o placar foi ficando bem favorável aos donos da casa. No final, com bloqueio de Ramos, os argentinos fecharam o terceiro set em 25 a 19.

"Tivemos aqui duas partidas de 3 a 0, uma com resultado pró e outra contra. Foram dois jogos de muitas dificuldades, hoje com um pouco mais. Não conseguimos nos adaptar ao alto volume de jogo dos argentinos. Não fizemos um efeito positivo no saque, apesar de termos bloqueado bem no início da partida, eles tiveram o passe na mão, dificultando nossa defesa. Sabíamos que seria difícil e não conseguimos colocar nosso melhor padrão no jogo de hoje", comentou o técnico Rubinho, que ainda fez um balanço geral do início do torneio.

"O grande objetivo dessa competição é fazer com que as equipes joguem com escolas diferentes. A gente viu nos quatro jogos aqui um volume muito grande dos argentinos, que é uma característica deles, um pouquinho acima da nossa. E esse é o intuito, melhorar e gerar um crescimento em todos os atletas e no grupo, principalmente neste momento da temporada, em que estamos visando nossas competições nacionais", finalizou.

O Sesi-SP volta a quadra pela Copa Libertadores de Vôlei no dia 14 de novembro, às 20h, contra a EMS Taubaté/Funvic, no ginásio Abaeté. 

foto: UPCN/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio