(Superliga) Copel Telecom/Maringá recebe o Sesc-RJ no Chico Neto

Neste sábado, às 18h, o Copel Telecom/Maringá Vôlei e Sesc-RJ se enfrentam pela rodada inaugural da Superliga 2018/2019, no ginásio Chico Neto. Os paranaenses vão para mais uma disputa na elite nacional, ajudados pela desistência do Vôlei Canoas já que foram rebaixados na edição passada. Já os cariocas chegam com o objetivo de alcançar a decisão e quem sabe faturar o título. 

Após uma fase classificatória perfeita no Campeonato Paranaense, o Copel Telecom/Maringá acabou superado em duas partidas pelo Caramuru Vôlei, perdendo assim o título. Entretanto, o técnico Alessandro Fadul viu muitas qualidades na equipe durante o Estadual, com destaque para a possibilidade de dar mais ritmo de jogo a quem chegou nesta temporada e para conseguir colocar quase todo o elenco em quadra antes da Superliga. 

“Foi bem importante para a formação do grupo a preparação do elenco para a Superliga, que é o nosso objetivo e o nível de exigência é muito maior (...) Isso nos dará condições de atuar e brigar mais forte na sequência da competição. São jogos, sem dúvida alguma, que servirão para elevar nossa performance”, declarou o técnico Alessandro Fadul, ao falar dos três jogos iniciais (Sesc-RJ, Sesi-SP e Sada/Cruzeiro). 

“Os três primeiros jogos são muito difíceis, contra equipes já consagradas e experientes. Mas acredito que vamos fazer bons jogos”, afirmou o líbero Mário Jr. que chegou ao Copel Telecom/Maringá para dar sustentação ao passe da equipe. 

Pelo lado do Sesc-RJ, a temporada 2018/2019 começou com o título do Campeonato Carioca sendo conquistado com apenas uma vitória, no caso, na decisão diante do Botafogo e a conquista da Copa Bolívar de Vôlei, disputada na Argentina. Com várias contratações pontuais, como o oposto Wallace e o ponteiro búlgaro Penchev, os cariocas chegam como um dos candidatos ao título. 

Para a estreia, o desfalque dentro de quadra será o ponteiro Maurício Borges (lesionado), enquanto fora de quadra será o técnico Giovane Gávio, que está a serviço da Seleção Brasileira Sub-21, que disputa o Sul-Americano da categoria. Com isso, o auxiliar técnico Pedro Uehara comandará o time no duelo contra os paranaenses, tendo como um dos seus titulares o levantador Thiaguinho, que foi confirmado como capitão da equipe. 

“Já fiz essa função outras vezes nas categorias de base. E agora me foi dado esse papel importante, pela primeira vez, em um time da Superliga. Espero ter um bom desempenho como capitão (...) Estou bem ansioso para o começo da Superliga. Nos preparamos muito para jogar e está chegando a hora. Estamos chegando muito bem para essa estreia. Sabemos que existem equipes muito fortes e que vêm para brigar por uma vaga na decisão, mas nós temos um time muito competitivo e com condições de chegar à final. E esse é o nosso objetivo”, afirmou o levantador Thiaguinho. 

“Retorno após dois anos sem disputar uma Superliga. Fui muito feliz disputando e sendo campeão da Superliga B com o Sesc RJ e agora volto com a expectativa positiva de fazer uma grande temporada e conquistar o título do torneio principal”, declarou o central Victor Hugo. 

Equipes:

Copel Telecom/Maringá: Rodrigo Ribeiro, Leandrão, Sergio Felix, Hugo, Romulo, Satiro e Mário Jr (líbero)
técnico: Alessandro Fadul

Sesc-RJ: Thiaguinho, Wallace, Japa, Djalma, Maurício Souza, Aracaju e Thiago Brendle (líbero)
técnico: Pedro Uehara

foto: Maringá Vôlei/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio