(Superliga) Com SporTV, Vôlei Ribeirão encara o Sesi-SP na Cava do Bosque

Com transmissão do SporTV 2, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão encara o Sesi-SP, nesta sexta-feira, às 21h, na Cava do Bosque. Estreante na principal competição de voleibol do país, o time comandado por Marcos Pacheco chega disposto a brigar por vaga nos playoffs, enquanto o clube paulistano quer voltar a conquistar o campeonato como aconteceu na temporada 2010/2011. 

Desde que foi fundado, em 27 de junho do ano passado, o grande objetivo do São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão era disputar a principal divisão do voleibol brasileiro. E após conquistar a Taça Prata 2017 e a Superliga B 2018, fará sua estreia justamente no ginásio Gavino Virdes contra o atual vice-campeão da Superliga e campeão da Supercopa, ou seja, um dos postulantes ao título. Apesar do favoritismo do adversário o técnico Marcos Pacheco acredita em um jogo equilibrado nesta primeira rodada. 

“Engana-se quem pensar que haverá jogos fáceis. Os nossos primeiros adversários, Sesi-SP e Sada/Cruzeiro, que foram finalistas na competição passada, pelo investimento que fizeram e pelas suas histórias estão entre os favoritos. Vamos para esses primeiros compromissos com muita determinação e com o objetivo de apresentarmos um bom jogo”, disse o técnico Marcos Pacheco, que ainda falou das pretensões na temporada. 

“Claro que todo mundo pensa em títulos e é correto ter esse pensamento. Mas trabalhamos por etapas. A primeira etapa é ficar entre os 10 primeiros e garantir participação na próxima temporada da Superliga. A segunda é ficar entre os oito e nos classificarmos para os playoffs. E assim por diante. Temos um bom grupo, que trabalha sério. A competição é muito equilibrada e vamos trabalhar para um bom desempenho”, finaliza. 

Além de contar com o apoio da torcida, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão tem a seu favor jogadores experientes e que conhecem bem a competição, como o levantador Jotinha, o central Giovanni e o líbero Fabio Paes. Um dos destaques do time é o ponteiro Gabriel, de 25 anos, que entende a força do adversário e a importância de errar o menos possível contra o Sesi-SP. 

“Jogar em casa é sempre muito bom, a torcida nos apoia muito e é fanática por vôlei. Além disso, nosso time vem treinando muito forte, principalmente a parte de fundamento para refinar os detalhes, já que a Superliga Cimed é um campeonato muito disputado e os detalhes fazem toda a diferença (...) O Sesi-SP está vindo de uma ótima final contra o EMS/Taubaté/Funvic no Paulista e um título sobre o Sada Cruzeiro na Supercopa. É uma equipe com grandes campeões e o erro tem que ser menor ainda. Temos que manter a agressividade e errar o menos possível. Nosso time vem treinando forte e vamos tentar dar o nosso melhor dentro de quadra para tentar beliscar uma vitória”, comentou Gabriel. 

Do lado do Sesi-SP, o momento não poderia ser melhor após a conquista da Supercopa sobre o Sada/Cruzeiro. O técnico Rubinho entende que estrear com uma vitória na Superliga seria importante, mesmo atuando fora de casa, mas todos sabem na comissão técnica e no elenco que o adversário tem suas qualidades e por muito pouco não esteve nas semifinais do Campeonato Paulista, um torneio que contou com a presença de seis clubes que estarão na disputa da principal competição do país. 

“É uma equipe motivada para jogar a competição, a cidade está apoiando muito, o ginásio com certeza vai estar lotado e, apesar de ser uma equipe nova, tem jogadores e comissão técnica muito experientes. Nunca vamos esperar jogo tranquilo contra eles. Temos que estar muito focados para levar a vitória”, afirmou o ponteiro Renato, que ve o grupo bem motivado para este inicio de Superliga. 

“Nosso time está bem empolgado. Evidentemente que conquistar um título é sempre bom, ainda mais para uma equipe como a nossa, que é montada para estar em finais e vencer campeonatos. Estamos treinando bem, temos evoluído muito e temos tudo para fazer uma grande competição. Esse ano a Superliga Cimed está muito forte e jogar contra uma equipe estreante vai ser muito complicado”, concluiu Renato. 

Equipes:

São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão: Jotinha, Rafael Bairros, Gabriel, Ricardo Jr., Giovanni, Petrus e Fabio Paes (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

Sesi-SP: William, Alan, Lucas Loh, Lipe, Gustavão, Éder e Murilo (líbero)
técnico: Rubinho

foto: Renan Bin/FollowX Comunicação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio