Superliga 2018/2019: São Judas Voleibol

O São Judas Voleibol ingressa na Superliga 2018/2019 como novidade e sem ter disputado nenhuma competição oficial anteriormente. Entretanto, o projeto, que tem como idealizados Joel Monteiro e Alexandre Stanzioni (anteriormente no Corinthians-Guarulhos) tem como objetivo ser uma união entre a universidade e o voleibol, agregando valores para os dois lados. 

“Além da participação nos mais relevantes campeonatos nacionais, o São Judas Voleibol terá uma profunda ligação com a universidade, onde treinará diariamente. O time será objeto de estudo e pesquisa por parte dos alunos de cursos como Fisioterapia, Nutrição, Educação Física, Psicologia, Publicidade e Propaganda e Jornalismo, unindo esporte e ciência”, afirmou o diretor da unidade Mooca da Universidade São Judas, Celso Garcia. 

Ainda fora de quadra, destaque para a presença de Orlando Araújo, que depois de ser assistente-técnico em Santo André e São Bernardo terá sua primeira oportunidade encabeçando uma comissão técnica em um time adulto. No elenco, destaque para o experiente líbero Rafa Koettker, que aos 34 anos chega para ser uma espécie de ‘mentor’ de um time bem jovem. Além dele, vale ficar de olho no oposto Alison Bastos (ex-Copel Telecom/Maringá), no central Rodrigo Leitzke (ex-Copel Telecom/Maringá) e no levantador Matheus Gonçalves (ex-UM Itapetininga) 

“O projeto São Judas Voleibol nasceu para ser grande, ainda mais por unir o esporte à educação, que sabemos ser as ferramentas para que possamos construir um país forte. Fico honrado de fazer parte desse projeto que trará muitas coisas boas não só para o voleibol, mas também para os alunos da instituição. Pois será um projeto de interação de todos os cursos, uma coisa diferente do que já vi. Certeza que é um projeto que vem para ficar muito tempo no esporte e vai fazer história no voleibol e na educação, se tornando referência no meio”, comemorou o líbero Rafael Koettker. 

A estreia do São Judas Voleibol na Superliga 2018/2019 será contra o Vôlei Renata, no sábado, dia 27, às 18h, no ginásio do Taquaral. 

ANALISE

Pontos Fortes: O elenco é formado, em sua maioria, de jovens talentos dispostos a mostrarem seu potencial.

Pontos Fracos: Não ter disputado nenhuma competição antes da Superliga pode prejudicar o rendimento do jovem time.

Palpite do Espaço do Vôlei: Terá que se superar para não cair para a Superliga B

foto: Yuri Gomes/São Judas Voleibol

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio