(Paulista) No tie-break, EMS Taubaté/Funvic vence Vôlei Renata e está na final

Jogando no ginásio Taquaral, a EMS Taubaté/Funvic venceu o Vôlei Renata por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 25/18, 18/25, 23/25 e 15/12, pelo segundo jogo das semifinais do Campeonato Paulista – Divisão Especial. O resultado, que fechou a serie em 2 a 0, acabou classificando a equipe do Vale do Paraíba para a decisão, onde enfrentará o Sesi-SP na busca pelo pentacampeonato. 

O primeiro set foi equilibrado, com as equipes chegando a igualdade até 10 a 10. Na sequência, o domínio da EMS Taubaté/Funvic, devido a bom desempenho no saque foi evidente, além de aproveitar os contra-ataques para abrir boa vantagem. Os donos da casa erraram demais, principalmente no ataque, e com ótima atuação da defesa, e com o ponteiro Douglas Souza sendo bem efetivo, os taubateanos fecharam em 25 a 17. 

O segundo set começou com o Campinas melhor em quadra, forçando bastante o saque e com boa efetividade ofensiva. Depois de dois bloqueios de González em cima de Lucarelli, o time campineiro abriu vantagem: 10 a 8. Apesar das tentativas do rival de encostar, os comandados do técnico Horácio Dileo mantiveram o bom momento com destaque para Dani e Temponi na virada de bola. A EMS Taubaté Funvic equilibrou as ações e o período seguiu bem disputado até o seu final. Errando menos, o Taubaté conseguiu a virada e venceu o set por 26 a 24. 

O Vôlei Renata não desistiu apesar da desvantagem e foi para cima no terceiro set. Com ritmo forte, o time campineiro abriu vantagem logo de cara em bloqueio de Michel (5 a 1). O time de Campinas variou bem o saque e impôs um jogo de contra-ataques mais efetivo, sendo que a larga vantagem deu tranquilidade para o levantador González trabalhar. Coroando a boa atuação na parcial, Vaccari anotou dois aces e os mandantes fizeram 25 a 18. 

Empurrado pela torcida, o Vôlei Renata foi buscar uma diferença no início do quarto set e empatou o duelo depois de ace de Renan, contando com ajuda da fita (7 a 7). A partir daí a parcial ganhou emoção. Os dois times usaram bem o saque, variando bastante o serviço e dificultando a recepção de ambos os lados. O placar seguiu igual, mas os campineiros abriram vantagem em contra-ataque (19 a 17). Com o Taquaral inflamado, Vaccari e Dani anotaram aces e ampliaram a vantagem (23 a 19). Os visitantes ainda tentaram reagir, mas o time campineiro forçou o tie-break ao fazer 25 a 23. 

O quinto set foi novamente de muito equilíbrio. A EMS Taubaté/Funvic apostou no saque forçado e o bloqueio funcionou, sendo que o ponteiro Douglas Souza estava em noite inspirada. No final, os visitantes aproveitaram os erros do Vôlei Renata e souberam ter qualidade no side-out para fechar o duelo por 15 a 12. 

“Foi um jogo muito duro, começamos bem e a vitória estava encaminhada. Mas tivemos um momento de queda no rendimento do nosso saque, que passou a não entrar. O Campinas conseguiu encaixar um jogo melhor e empatou. Mas nós conseguimos retomar nosso melhor jogo no momento certo e conseguimos sair com a vitória e a vaga na final”, comentou o ponteiro Douglas Souza. 

“Foi um jogo que mostra bem o que foi nossa campanha. Superamos as dificuldades, não deixamos de acreditar em nenhum momento e mantivemos vivas as chances até o final. Isso deixa uma marca para o que vem pela frente e nos fortalece”, comentou o central Luizinho. 

“Fica um gosto ruim, pois queríamos vencer. Treinamos bastante para chegar até a final, disputar títulos, mas o que fica deste jogo é algo que vamos levar para o resto da temporada. Ao lado de nossa torcida, somos fortes para encarar qualquer adversário de igual para igual. Seguimos acreditando e dando nosso melhor”, acrescentou o ponteiro Vaccari. 

foto: Vôlei Renata/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio