(Mineiro) Sada/Cruzeiro supera Fiat Minas e conquista o nono título consecutivo

Jogando em casa, no ginásio do Riacho, O Sada/Cruzeiro derrotou o Fiat Minas por 3 sets a 2, parciais de 33/31, 20/25, 25/19, 23/25 e 15/12, conquistando assim o título do Campeonato Mineiro 2018. Agora são nove vezes consecutivas que a Raposa fica no lugar mais alto no Estadual, e a 10ª conquista desde 2008, quando ainda atuava em Betim. 

O Fiat/Minas começou com tudo na grande decisão do Mineiro e abriu 5 a 0, forçando o técnico Marcelo Mendez a parar o jogo nos instantes iniciais. Concentrado e com bom aproveitamento no saque, o time minastenista manteve o ritmo e a boa vantagem ao longo da parcial. Pelo outro lado, o Sada forçou e desperdiçou muitos saques, aumentando a vantagem do Fiat/Minas para 16 a 8. Já na reta final, o time da casa reagiu e buscou a virada. Com dificuldade na recepção, o Fiat/Minas viu o adversário diminuir a distancia no placar e levar o set para a vantagem mínima. No fim, vitória do Sada Cruzeiro por 33 a 31. 

O segundo set começou bem equilibrado, com os dois times disputando ponto a ponto. Sem se abalar pela derrota na primeira parcial, o Fiat/Minas manteve o ritmo forte e novamente abriu vantagem (19 a 14). Com boa distribuição do levantador Marlon, a equipe minastenista aproveitou bem os ataques e administrou o placar para vencer o Sada Cruzeiro em 25 a 20 e empatar a partida. 

Os times voltaram para a terceira parcial com o ritmo forte e buscando a liderança do placar. Com o jogo mais estudado, os dois times acertaram a marcação e dificultaram os ataques. Pelo Fiat/Minas, destaque para o oposto Davy, que teve bom aproveitamento no ataque. Na reta final do set, o Sada Cruzeiro teve mais tranquilidade para definir as jogadas, conseguiu a vitória por 25 a 19, e voltou a liderar a partida por 2 sets a 1. 

O quarto set era tudo ou nada para o Fiat/Minas. O time minastenista precisava da vitória para levar a partida para o tie-break. Consistente, a equipe comandada pelo técnico Nery Tambeiro se manteve à frente no placar ao longo da parcial. Com o apoio de sua torcida, o Sada Cruzeiro tentava reagir e encostava no placar, mas o Fiat/Minas soube administrar a vantagem para vencer por 25 a 23 e empatar a partida em 2 a 2. 

O tie-break marcou mais uma boa disputa entre as equipes, fazendo jus à grande decisão do Campeonato Mineiro. Por um lado, um jovem Fiat/Minas buscando a vitória na partida e, do outro, um experiente Sada Cruzeiro dificultando as ações do time minastenista. No fim, vitória dos donos da casa, por 15 a 12, para ficar com o título de campeão. 

“Final é isso aí. A gente sabia da qualidade do time do Minas, em alguns momentos nós deixamos de aproveitar alguns ataques, contra-ataques. Nós saímos daqui felizes, mas sabemos que ainda temos muito a crescer. Nada melhor que em uma final você ser acionado e corresponder. O nosso time ainda está um pouco fora de ritmo, oscilamos, mas é a hora de curtir esse título. Com esse clima gostoso aqui no Riachão, diante da nossa torcida”, disse o central Isac. 

“O time foi muito bem o tempo todo. Hoje, poderíamos ter saído com a vitória, e o primeiro set foi decisivo. Estamos abrindo cinco ou seis pontos de frente e depois perdemos, como aconteceu no outro jogo e hoje. Precisamos ter mais equilíbrio emocional para nessas horas a gente ser mais assertivo. Por mais que a gente tenha lutado, o sentimento hoje é que nós não fizemos o dever de casa que deveríamos ter feito. É um segundo lugar amargo”, afirmou o técnico Nery Tambeiro. 

“Fiquei muito feliz. É um campeonato relativamente curto, mas dá uma rodagem boa pra equipe. A gente ainda não tinha jogado tanto quanto os outros times. Hoje, por vários momentos nós tivemos dificuldade e quem entrou, compôs, ajudou bem a equipe, que precisou de todo mundo. E todos que entraram ajudaram muito bem a equipe”, destacou Rodriguinho, eleito o MVP da competição. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Fernando Cachopa, Luan, Filipe, Rodriguinho, Isac, Le Roux e Serginho (líbero)
entraram: Sandro, Evandro e Leozinho
técnico: Marcelo Mendez

Fiat Minas:
Marlon, Davy, Bob, Piá, Flávio, Cledenilson e Rogerinho (líbero)
entraram: Honorato, Roque, Maique, Rafael e Carísio
técnico: Nery Tambeiro

foto: Agênciai7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio