(Libertadores) Sesc-RJ vence segunda partida ao superar os argentinos do Bolívar

O Sesc-RJ conquistou sua segunda vitória na Copa Libertadores de Volei ao bater o Personal Bolívar, da Argentina, por 3 sets a 1, parciais de 25/16, 21/25, 25/21 e 25/21, no ginásio do Riacho, em Contagem. Com o resultado, os cariocas chegaram aos seis pontos e assumiram a liderança da competição. Nesta quarta-feira, às 18h30min, no mesmo local, a equipe do técnico Giovane Gavio encara os também argentinos do Ciudad Voley. 

A partida iniciou equilibrada, com as equipes não conseguindo abrir vantagem superior a 1 ponto até o 7 a 5 alcançado pelo Sesc-RJ. Com o Bolívar errando muito o contra-ataque, a equipe carioca ampliou a vantagem chegando a abrir oito pontos, aos 19 a 11, tendo como destaque o central Tiago Barth, o oposto PV e o ponteiro Djalma. Com o ponteiro Lucas Ocampo e o central Esteban Martinez, o time do Bolívar tentou uma reação, mas era tarde para buscar o Sesc-RJ, que fechou o set em 25 a 16. 

No segundo set, o Sesc-RJ começou ligeiramente melhor, mas sem conseguir abrir vantagem significativa. Aos 7 a 8, o time argentino assumiu a frente do placar e assim se manteve seguido de perto pelo time carioca, que encostou nos 17 a 17. O Sesc iniciou uma reação com Djalma em bola rápida no meio virando o placar para 19 a 18. Mas o Bolívar estava disposto a empatar a partida e respondeu com pontos do levantador cubano Hierrezuelo. Um tanto desestabilizado pela lesão do oposto PV, um dos destaques da partida, que torceu o tornozelo direito, o Sesc-RJ cedeu a vitória para o time argentino, que fechou em 21 a 25. 

O Sesc-RJ entrou em quadra no terceiro set disposto a retomar o domínio da partida, abrindo rapidamente três pontos de vantagem, aos 4 a 1. Com Japa, Tiago Barth, Djalma e o búlgaro Penchev em noite inspirada, o Sesc-RJ conseguiu manter em boa parte do set diferença mais cômoda de 3 a 4 pontos à frente do adversário. Com Madalóz, aos 20 a 19, o time argentino encostou no placar, exigindo reação da equipe carioca para não ceder a virada. Foi aí que fez diferença o poderio ofensivo do time carioca, que com Penchev, Japa e Djalma fechou o set devolvendo o 25 a 21 da parcial anterior. 

No quarto set, o Sesc-RJ começou na frente, mas cedeu o empate no 6 a 6. A partir daí iniciou-se uma disputa ponto a ponto até o time carioca conseguir, finalmente, abri vantagem mais elástica no placar, em 14 a 11. Após uma tentativa de reação liderada por Martinez, o Bolívar encostou no placar aos 14 a 13, o que fez acender o alerta no time carioca, que novamente demonstrou sua força ofensiva e voltou a se distanciar no placar até fechar a parcial novamente em 25 a 21. 

“Nosso time vem bastante mobilizado para essa competição, porque é um torneio piloto, então nós queremos o título. A gente vem se dedicando e focando em fazer os resultados. Fizemos dois resultados positivos e amanhã (quarta-feira, 31) vamos em busca do terceiro. Foi um ótimo jogo. Nós tivemos algumas baixas de elenco iniciando o jogo e depois perdemos um atleta lesionado, mas conseguimos nos adaptar e conquistamos os três pontos, que é o que mais importa. O time fez por merecer e valeu essa vitória”, destacou o líbero Tiago Brendle. 

Foto: Agencia i7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio