(Libertadores) Dentro do Riachão, Sesc-RJ supera Sada/Cruzeiro na estreia

Em partida que abriu a 1ª edição da Copa Libertadores de Vôlei, o Sesc-RJ derrotou o Sada/Cruzeiro por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 22/25, 25/19, 23/25, no ginásio do Riacho, em Contagem. As duas equipes entraram em quadra sem algumas peças importantes da temporada, que estão lesionados ou servindo suas respectivas seleções no Campeonato Mundial, porém já se pode ver que o torneio pode sim se tornar uma referencia na América do Sul. 

A partida iniciou equilibrada, com as equipes praticamente não conseguindo abrir vantagem superior a um ponto até o Sada/Cruzeiro alcançar os 12 a 10. A equipe mineira conseguiu ainda ampliar o marcador abrindo 3 pontos de vantagem aos 17 a 14. Aproveitando erros de recepção dos mineiros, o Sesc-RJ encostou no marcador e virou aos 19/20. Daí em diante só deu a equipe carioca em quadra, que fechou a parcial em 21 a 25. 

No segundo set, o Sesc-RJ começou melhor, abrindo a primeira vantagem significativa: 1 a 4. Em um ace de Rodriguinho, o Sada/Cruzeiro empatou em 11 a 11. O set ficou equilibrado até os 21 a 21, ponto em que os cariocas assumiram a ponta no placar até finalizar a parcial em 22 a 25. A reação dos donos da casa veio no terceiro set, à exceção do 3 a 3 e do 14 a 14, os mineiros estiveram sempre à frente no placar. O destaque foi o oposto Luan, que, com bolas na ponta, conseguiu sem muitas dificuldades furar o bloqueio do time carioca: 25 a 19. 

No quarto set, o Sesc-RJ começou na frente, mas cedeu o empate no 5 a 5. O Sada/Cruzeiro, então, passou à frente no placar e parecia encaminhar-se ao empate da partida para levá-la ao tie-break. Chegou a abrir quatro pontos, em 18 a 14, mas o Sesc-RJ reagiu e, depois de uma boa passagem de Djalma pelo saque, com dois aces, fechou a parcial em 23 a 25. 

“Vale destacar a garra da equipe, que lutou do começo ao fim. Mesmo estando atrás no placar, fomos para cima e conseguimos reverter. A equipe entrou focada e foi bem em todos os fundamentos, na defesa e no ataque”, disse o ponteiro Djalma. 

“Nós conseguimos buscar, crescemos na partida. A gente estava bem no quarto set, mas aí o ponteiro deles foi para o saque e acabou acertando uma boa sequência. A gente sabe que o Sesc tem uma equipe muito forte, então temos que entrar muito concentrados, pesados no saque, no passe. Então acho que a gente vacilou um pouco em alguns fundamentos. Temos que trabalhar melhor o conjunto. Mas é ir para frente, foi o primeiro jogo em casa, é muito bom voltar a sentir essa energia do Riachão”, disse o central Éder Levi. 

Os próximos jogos de Sesc-RJ e Sada/Cruzeiro pela Copa Libertadores de Vôlei são contra os argentinos Ciudad Voley e Bolívar, nos dias 30 e 31 de outubro, também no Riachão, em Contagem. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Fernando Cachopa, Luan, Filipe, Rodriguinho, Éder Levi, Robert e Serginho (líbero)
entraram: Sandro, Pablo, Bruno e Leozinho
técnico: Marcelo Mendez

Sesc-RJ: Thiaguinho, Juninho, Djalma, Victor Hugo, Leandro Aracaju, Japa e Thiago Brendle (líbero)
entraram: Rammé e Everaldo
técnico: Giovane Gávio

Foto: Agênciai7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio