(Campeonato Mundial) Brasil vence o Canadá e acumula mais três pontos

A Seleção Brasileira garantiu sua terceira vitória no Campeonato Mundial ao bater o Canadá por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 19/25, 25/23 e 25/18, na Arena Monbat, em Ruse, na Bulgária. Com o resultado, o time dirigido pelo técnico Renan Dal Zotto chegou aos oito pontos e aparece na 3ª colocação do Grupo B, e nesta quarta-feira, às 11h (horário de Brasília), volta a quadra para enfrentar a China no último desafio desta fase. 

O Canadá saiu na frente e abriu 2 a 1. O Brasil buscou e chegou ao ponto de empate em 6 a 6. No primeiro tempo técnico, a vantagem era canadense, que passou a ser de dois em 9 a 7 e se manteve até 12 a 10. No ace de Wallace, a seleção brasileira deixou tudo igual: 12 a 12. No erro do adversário, o time verde e amarelo assumiu o comando do marcador, fazendo 13 a 12. O Brasil ainda chegou a 14 a 12. No ponto de saque de Maurício Souza, 17 a 15. O set voltou a ficar empatado em 17 a 17. O Brasil, então, voltou a pontuar e, com Douglas, chegou a 19 a 17. A seleção canadense pediu tempo. Com muito equilíbrio, o jogo voltou a ficar igual em 19 a 19. O Canadá passou a frente, fazendo 20 a 19, e foi a vez de Renan parar o jogo. Wallace marcou 20 a 20. Douglas virou o set: 22 a 21. A seleção brasileira seguiu bem e fechou em 25 a 22. 

Mais equilíbrio no início do segundo set, com as equipes empatadas em 2 a 2. Os canadenses tiveram dois de vantagem em 8 a 6 e, quando chegaram a três (10 a 7), o técnico do Brasil parou o jogo com pedido de tempo. A equipe verde e amarela reduziu a diferença e encostou no placar com Wallace: 10 a 11. A seleção brasileira chegou ao ponto de empate em 13 a 13. O Canadá voltou a abrir em 15 a 13. A diferença se manteve em dois pontos em 16 a 15. Com ponto de saque, a equipe canadense aumentou a vantagem (18 a 15) e, no erro do Brasil, 19/15. Renan pediu tempo. Isac, que havia acabado de entrar, fez 18 a 21. Mas, o Canadá voltou a pontuar, chegou a 23 a 18, e venceu o segundo set por 25 a 19. 

O Canadá saiu na frente, mas, no ace de Douglas, o Brasil fez 3 a 2. Novamente com o ponteiro, a seleção brasileira marcou 6/5. Depois de bom saque de Lipe, o ataque canadense foi para fora e o placar foi a 8/6. Com Maurício Souza, 9 a 7. O set ficou igual em 10 a 10. Em grande saque de Douglas, o Brasil fez 12 a 10. No bloqueio de Maurício, a equipe verde e amarela ampliou a vantagem: 15 a 12. O Canadá pediu tempo e, na volta, encostou no marcador (14 a 15). Bloqueando, o adversário chegou ao ponto de empate em 16 a 16. Depois de Wallace recuperar uma bola perto das placas de publicidade, Douglas pontuou e fez 18 a 16. No erro do adversário, 19 a 16. Mas, os canadenses reagiram e voltaram a empatar (19 a 19). Lucão marcou 20 a 19. O Brasil teve 23 a 21 e fechou em 25 a 23. 

A seleção canadense começou o quarto set melhor e abriu 3 a 1. No bloqueio de Lucão, o Brasil empatou: 3 a 3. No ace de Douglas, a equipe dirigida pelo técnico Renan chegou a 5 a 3. Com Douglas atacando uma bola de segunda, defendida por Bruninho, o Brasil chegou a 7 a 6. O time verde e amarelo teve dois de vantagem em 10 a 8. A diferença aumentou a favor da seleção brasileira em 14 a 11. Com Wallace pontuando bem, o placar foi a 15 a 12. Lipe marcou 16 a 13. Com Wallace, o Brasil fez 19 a 15 e o adversário pediu tempo. Wallace marcou 21 a 16 e no lance seguinte, no bloqueio, foi responsável por colocar 22 a 16 no placar. E fechou em 25 a 18. 

“Foi um dos melhores jogos do nosso time. Acho que pude contribuir mais no ataque hoje que em outros jogos, apesar de a minha função ser mais colocar o passe na mão. A equipe toda está de parabéns”, disse o ponteiro Douglas. 

“Sabíamos que seria um jogo muito difícil, decisivo, já que, nesta competição, carregamos os pontos para a próxima fase. Por isso, era importantíssimo vencer esse jogo por três pontos. Sabíamos da dificuldade, o Canadá tem um time que defende e bloqueia muito bem, e tivemos muita paciência de saber trabalhar no bloqueio, de não enfrentar, não errar, e a lucidez e a paciência foram a chave desta vitória”, concluiu o levantador Bruninho. 

Equipes:

Brasil: Bruno, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lipe, Douglas e Thales (líbero)
entraram: Isac, Evandro, William e Éder
técnico: Renan Dal Zotto

Canadá: Perrin, Vernon-Evans, Hoag, Vigrass, Jansen Vandoorn, Blankenau e Marshall (líbero)
entraram: Maar, Sclater, Van Berkel e Derocco
técnico: Stephane Antiga

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio