(Liga das Nações) Classificado, Brasil joga bem e derrota a Polônia

Depois de levar a melhor sobre os donos da casa, na primeira rodada, a Seleção Brasileira voltou a vencer na quinta etapa da Liga das Nações, que acontece em Melbourne, na Austrália. Neste sábado, a equipe dirigida pelo técnico Renan Dal Zotto repetiu a boa atuação e bateu a Polônia, atual campeã mundial, por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 25/23, 23/25 e 25/23, na Hisense Arena. 

A Polônia abriu o placar do jogo e o Brasil respondeu com Isac. Os poloneses abriram 5 a 2 logo no início da partida e, no bloqueio de Wallace, a seleção brasileira deixou tudo igual em 5 a 5. O adversário voltou a pontuar e marcou 8 a 5. Em boa passagem de Éder pelo saque, o Brasil empatou em 8 a 8. No ace de Lucas Lóh, 11 a 10. Com Maurício Borges pela saída de rede, a seleção brasileira marcou 14 a 13. No bloqueio, os poloneses viraram para 15 a 14. No bom saque de Éder, no entanto, a equipe brasileira chegou a 17 a 15 e o adversário pediu tempo. A Polônia deixou tudo igual de novo em 17 a 17 e reassumiu o comando do placar em 19 a 18. Novo empate em 20 a 20, e o Brasil marcou 22 a 21. Com Éder, o Brasil fechou em 25 a 22. 

O segundo set começou com equilíbrio, e as equipes trocando pontos. Placar igual em 3/3. Os poloneses abriram três de vantagem em 7 a 4. Neste momento, Renan pediu tempo. A diferença a favor da Polônia passou a ser o dobro em 10 a 5. A equipe verde e amarela fez 8 a 11 e o adversário parou o jogo com pedido de tempo. O Brasil reduziu ainda mais a diferença em 10 a 12 e, com Maurício Borges, chegou ao ponto de empate: 12 a 12. Placar igual novamente em 15 a 15. O Brasil voltou a estar na frente em 18 a 17. Empate em 19 a 19. Éder marcou 21 a 20 e a Polônia fez 22/21. Evandro fez 23 a 23. Léo entrou no saque, pontuou e fez 24 a 23. Depois de outro bom saque do ponteiro, Evandro marcou e o Brasil fechou em 25 a 23. 

Maurício Borges abriu o placar do terceiro set com um super ataque. O Brasil teve um de vantagem de novo em 3 a 2. Evandro marcou 5 a 4. Com ace de Lucas Lóh, a seleção brasileira chegou a 7 a 5. Com ponto de bloqueio de Éder, 9 a 6. Os poloneses reagiram e encostaram no placar em 10 a 11. Lucas Lóh voltou a deixar o Brasil com dois de vantagem: 13 a 11. Com bom saque de Mika, a Polônia empatou em 14 a 14. Evandro colocou a seleção brasileira com dois a frente de novo em 17 a 15. O set esteve igual de novo em 18 a 18 e Éder marcou 19/18. Os poloneses viraram o jogo em 21 a 20 e Renan pediu tempo. Evandro deixou tudo igual em 22 a 22. Quando o adversário chegou a 24 a 23, o técnico do Brasil parou o jogo. Na volta, a Polônia fechou em 25 a 23. 

O quarto set seguiu com equilíbrio, com as equipes empatando em 3 a 3. No ponto de saque de Éder, a seleção brasileira abriu dois de vantagem (6 a 4) e a Polônia pediu tempo. Na volta, Evandro marcou 7 a 4. Com Isac, o time verde e amarelo chegou a 8 a 5. Os poloneses reagiram e encostaram no placar: 7 a 8. Maurício Borges marcou 10 a 8. No ace de Maurício Borges, o Brasil chegou a 14 a 10. Isac fez 16 a 12 para a equipe verde e amarela. Evandro marcou 19 a 15. Com Lucas Lóh, 22 a 16. E, mesmo depois de uma reação do adversário, o Brasil conseguiu fechar em 25 a 23. 

“Foi um bom jogo. A Polônia é um adversário muito qualificado. Eles mudaram o time em relação a equipe que tínhamos estudado, mas nos adaptamos rapidamente. Sofremos um pouco porque eles são um time que não enfrenta o bloqueio. Mesmo assim conseguimos tocar em bastante bolas e isso ajudou nossa defesa. Fizemos um bom jogo na recepção. A equipe está de parabéns pela vitória e a classificação. Agora é descansar e depois pensar na Argentina”, disse o central Éder. 

“Tivemos a oportunidade de colocar mais atletas em quadra e mesmo nos momentos de dificuldade quem veio do banco soube ter tranquilidade e paciência para jogar a partida e maturidade para fechar os sets”, explicou o técnico Renan Dal Zotto. 

Após a vitória sobre a Polônia, a Seleção Brasileira soma 30 pontos na tabela e volta à quadra já neste domingo, às 12h, que será noite de sábado ainda no Brasil, às 23h. O fuso horário na Austrália é de 13h na frente. O último desafio da equipe brasileira na fase classificatória será diante da Argentina. 

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Éder, Isac, Maurício Borges, Lucas Lóh e Thales (líbero)
entraram: Otávio, Evandro e William
técnico: Renan Dal Zotto

Polônia: Muzaj, Mika, Szalpuk, Jakub, Lemanski, Janusz e Zatorski (líbero)
entraram: Bieniek, Sliwka, Lukasz, Lomasz e Kwolek
técnico: Heynen Vital

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata

Com jogos ao vivo na web, Taça Prata começa nesta terça-feira em Itapetininga