(Superliga) Sada/Cruzeiro vence Sesi-SP no tie-break e conquista o hexa no Mineirinho

Diante de um público de 14.800 pessoas, o Sada/Cruzeiro venceu o Sesi-SP por 3 sets a 2, parciais de 25/16, 17/25, 25/22, 23/25 e 22/20, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, conquistando o título da Superliga 2017/2018. Como ganhou o primeiro jogo da decisão, também no tie-break, no Ibirapuera, o time celeste entrou em quadra por uma vitória e a conseguiu, chegando assim ao hexacampeonato. 

O oposto Evandro fez de ataque o primeiro ponto da partida. A partida ficou equilibrada. Com um ponto de bloqueio, o time celeste abriu dois pontos (5 a 3). Quando o Sada Cruzeiro abriu três pontos (6 a 3), o treinador Rubinho pediu tempo. O campeão olímpico Evandro conseguiu um ace e o time mineiro aumentou a vantagem no marcador (11 a 6). O Sesi-SP cresceu de produção e encostou (14 a 11). Se aproveitando dos erros da equipe paulista, os donos da casa voltaram a abrir no marcador (22 a 14). O Sada Cruzeiro dominou a parcial até o final e venceu o primeiro set por 25 a 16. 

O Sada Cruzeiro fez o primeiro ponto do segundo set. A parcial iniciou equilibrada. Com um ataque pelo meio do central Isac, o time celeste deixou tudo igual no marcador (5 a 5). Bem no bloqueio, o Sesi-SP abriu dois pontos (7 a 5). Quando os paulistas fizeram 11 a 7, o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. Jogando com velocidade, os visitantes abriram sete pontos no placar (17 a 10). O time mineiro conseguiu uma boa sequência de saques e diminuiu a vantagem no marcador para cinco pontos (18 a 13). O Sesi-SP segurou a vantagem e levou a melhor no segundo set por 25 a 17. 

O Sesi-SP seguiu melhor no início do terceiro set e fez 4 a 2. O Sada Cruzeiro cresceu de produção e deixou tudo igual na parcial (5 a 5). Com um ponto de bloqueio, os paulistas abriram dois pontos (8 a 6). Quando os visitantes aumentaram a vantagem no placar para cinco pontos (12 a 7), o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. Bem no bloqueio, o time celeste deixou tudo igual no marcador (16 a 16). Com um ponto de contra-ataque do ponteiro Filipe, os cruzeirenses viraram o marcador (17 a 16). O Sada Cruzeiro dominou a parte final da parcial e venceu o terceiro set por 25 a 22. 

O Sesi-SP começou melhor no quarto set e fez 5 a 1. Com Evandro bem no saque e no ataque, a equipe celeste encostou (7 a 5). O Sesi-SP cresceu de produção e, com um ace do ponteiro Lipe, abriu cinco pontos (14 a 9). Bem no bloqueio, o time da casa encostou no marcador (15 a 13). O time mineiro deixou tudo igual no placar (16 a 16). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O Sesi-SP foi melhor no final da parcial e venceu o quarto set por 25 a 23. 

O Sesi-SP fez o primeiro ponto do quinto set. Com dois pontos seguidos do cubano Simon, a equipe celeste fez 2 a 1. Quando os donos da casa fizeram 4 a 1, o treinador Rubinho pediu tempo. Bem no bloqueio, o Sesi-SP encostou no placar (5 a 3). Bem na virada de bola, a equipe celeste manteve a vantagem (7 a 5). O final da parcial novamente foi disputado ponto a ponto com as duas equipes se alternando na liderança do placar. Com um final emocionante, o Sada Cruzeiro levou a melhor no quinto set por 22 a 20 e se sagrou campeã. 

“Esse é um grande time, que tem uma grande comissão técnica, e que trabalha muito duro para momentos como esse. Hoje foi um jogo decidido realmente nos detalhes e deu certo para o nosso lado. Absolutamente todos estão de parabéns por mais uma vitória e mais um título. Tivemos parciais altas, um tie break altíssimo, e no momento decisivo, fomos melhores”, disse o oposto Evandro. 

“Contamos com uma diretoria forte, um clube que nos dá tudo e acho que esse é o grande segredo para a conquista de mais um título. Hoje, vivemos uma emoção diferente em um jogo tão difícil e neste Mineirinho lotado. Já na semifinal foi uma grande emoção depois de perdemos os dois primeiros jogos e virarmos a série para 3 a 2. Agora, na final, um jogo muito difícil em São Paulo e agora também”, disse o treinador Marcelo Mendez. 

“Essa vitória motiva a nova geração que chega no Sada Cruzeiro. Eles assistem esse time treinando todas as manhãs e veem todos nós nos doando ao máximo. Essa vitória foi mais um capítulo na nossa história”, disse o ponteiro Filipe. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Simon, Isac, Filipe, Leal e Serginho (líbero)
entraram: Fernando Cachopa, Alemão, Rodriguinho e Éder Levi
técnico: Marcelo Mendez

Sesi-SP: William, Alan, Gustavão, Lucão, Lipe, Douglas Souza e Murilo (líbero)
entraram: Evandro, Franco, Vaccari e Renato
técnico: Rubinho

foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio