Sem dificuldades, Seleção Brasileira vence segundo amistoso contra a China

Depois de vencer o primeiro por 3 sets a 1 na última terça-feira, a Seleção Brasileira voltou a enfrentar a China e, na noite de ontem levou a melhor por 3 a 0, parciais de 25/14, 25/14 e 25/15, novamente no ginásio do Abaeté, em Taubaté. O próximo compromisso da equipe dirigida por Renan Dal Zotto será no dia 25 deste mês, quando fará sua estreia na Liga das Nações, na Sérvia, contra os donos da casa. 

Isac abriu o placar da partida e marcou dois pontos seguidos de saque. A seleção brasileira teve dois de vantagem em 5 a 3 e a China empatou em 5 a 5. No bloqueio de Isac, 9 a 7. A vantagem do Brasil aumentou no ponto de saque de Maurício Borges: 15 a 10. Com Lipe, o placar foi a 19 a 11. No bloqueio de Maurício Borges, o grupo brasileiro marcou 23 a 13. E novamente com o ponteiro, a seleção da casa fechou em 25 a 14. 

A equipe brasileira seguiu dominando a partida. Quando viu o adversário marcar 5 a 1 com bloqueio, o técnico da China, Raul Lozano, pediu tempo. Com mais um ponto de bloqueio, o Brasil chegou a 7 a 2. Com Lipe na pipe, o time brasileiro fez 11 a 4. No ponto de saque de Éder, o placar foi a 13 a 8. Sem enfrentar dificuldades, o Brasil venceu por 25 a 14. 

Depois do esforço de Éder para passar uma bola, Murilo fez um bom levantamento, Evandro atacou, pontuou e o Brasil marcou 5 a 3. Com ponto de bloqueio de Éder, a seleção brasileira fez 11 a 6 e o técnico da China pediu tempo. Quando o marcador foi a 16 a 7, o time chinês parou o jogo novamente. O adversário reagiu e fez 14 a 20. E, no bloqueio, o Brasil fechou em 25 a 15. 

“Ainda temos muito a melhorar, mas é apenas o começo. Alguns jogadores chegaram essa semana, depois da final da Superliga Cimed, e não tivemos muito tempo para preparação. De qualquer forma, como sempre estamos dando o nosso máximo. Semana que vem já viajamos para a Liga das Nações e os dois amistosos foram muito importantes”, disse o ponteiro Maurício Borges. 

“Estou muito feliz de volta à seleção. Estou tentando ajudar como dá, fazendo o máximo possível, não só dentro de quadra. Sou um dos mais velhos aqui e tenho a responsabilidade de ajudar a comissão técnica durante os jogos. E faço isso com muito prazer”, afirmou Murilo, que voltou a seleção brasileira agora como líbero. 

“Na terça fizemos o primeiro jogo na temporada e é sempre mais difícil, especialmente depois do pouco tempo de treinamento. Era de se esperar um jogo mais complicado. Hoje (quinta-feira) o Renan mexeu bastante no time, o saque entrou muito bem e essa é uma arma muito importante, que esperamos que funcione sempre dessa maneira”, comentou Murilo. 

foto: Marcelo Zambrana/Inovafoto/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata

Com jogos ao vivo na web, Taça Prata começa nesta terça-feira em Itapetininga