(Liga das Nações) Seleção Brasileira estreia com vitória sobre a Sérvia

Em quadra com praticamente o mesmo time campeão olímpico há dois anos, a Seleção Brasileira contou com a experiência e começou sua trajetória na Liga das Nações com uma vitória. Na última sexta-feira, equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto derrotou a anfitriã Sérvia por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/22 e 26/25, em Kraljevo. 

O Brasil abriu o placar do jogo com ponto de bloqueio de Lucão. A Sérvia virou, fez 4 a 3 e, depois, 5 a3. Depois de levantamento de Wallace, Lipe pontuou e a seleção brasileira empatou em 8 a 8. Em boa sequência de Lucão, Wallace fez 9 a 8. No ponto de saque de Lipe, 13 a 11 e pedido de tempo da Sérvia. O adversário encostou em 13 a 14 e os brasileiros voltaram a abrir vantagem em 17 a 14. Depois de grande saque de Wallace, o Brasil marcou 20 a 16 e os donos da casa pediram tempo. Os sérvios reagiram e quando fizeram 19 a 22 foi a vez de Renan parar o jogo. No final, vitória do Brasil por 25 a 22. 

A Sérvia abriu 2 a 0 e depois de duas grandes defesas de Bruninho o Brasil virou o jogo: 3 a 2. O set esteve igual em 5 a 5 e, com Wallace e Maurício Borges, a equipe brasileira fez 7 a 5. Com apoio da torcida, o time da casa empatou em 8 a 8. Em boa passagem de Ivovic pelo saque, a Sérvia chegou a 11 a 9. A seleção da casa teve um de vantagem em 16 a 15. No bom saque de Maurício Souza, o Brasil marcou 17 a 16. A parcial seguiu com equilíbrio: 18 a 18. No bloqueio individual de Wallace, 21 a 19. Com ponto de bloqueio de Maurício Souza, o Brasil marcou 23 a 19 e, depois, fechou em 25 a 22. 

As duas seleções estiveram empatadas em 3 a 3 e, no bloqueio de Bruninho, o Brasil fez 4 a 3. Com Wallace, a equipe verde e amarela fez 7 a 4. A diferença no placar se manteve em 9 a 6. A Sérvia reagiu e deixou tudo igual em 10 pontos. No ponto de saque de Ivovic, os donos da casa assumiram o comando do placar (12 a 11), e Renan pediu tempo. Os sérvios abriram dois de vantagem em 15 a 13. No bloqueio duplo, o Brasil empatou (15 a 15) e com Maurício Borges virou: 16 a 15. No bloqueio de Wallace, o placar foi a 19 a 17 e o adversário pediu tempo. No bloqueio, a Sérvia fez 21 a 20. Com ponto de saque de Lipe, 22 a 21. Com bloqueio, 23 a 22 para o time da casa. A reta final do set foi emocionante. No ace de Bruninho, o Brasil fechou em 26 a 24. 

“Erramos pouco e isso foi crucial para a nossa vitória. Ainda temos alguns pontos para corrigir, claro, alguns altos e baixos, mas o time teve uma constância, foi bem e conseguiu se sair bem das dificuldades”, disse o oposto Wallace, que anotou 17 pontos. 

“Sabemos que temos muito para melhorar, crescer, mas a dedicação do time, o foco, mesmo quando estava atrás no placar, jogando o tempo todo com a torcida contra, tudo isso foi fundamental hoje. O time não perdeu a lucidez, defendeu bem, teve volume e temos que levar tudo isso em consideração”, comentou o levantador Bruninho. 

“O placar de 3 a 0 não é algo normal entre Brasil e Sérvia. Eles têm uma das grandes seleções do mundo, uma das candidatas a chegar em uma grande final de qualquer competição internacional e para nós, sem dúvida, foi importante começar bem. Isso nos dá uma confiança a mais (...) O time jogou muito bem, foi corajoso, os três sets foram disputados ponto a ponto e a maturidade do nosso time pesou. Em momentos importantes teve cautela, segurança e ousadia para fazer a coisa certa no momento certo”, afirmou o treinador Renan Dal Zotto. 

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Maurício Borges, Lipe e Murilo (líbero)
entraram: Isac, Evandro e William
técnico: Renan Dal Zotto

Sérvia: Jovovic, Atanasevic, Podrascanin, Lisinac, Kovacevic, Ivovic e Rosic (líbero)
entraram: Katic, Okolic, Mijailovic e Luburic
técnico: Nikola Grbic

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata

Com jogos ao vivo na web, Taça Prata começa nesta terça-feira em Itapetininga